Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

Sou sincera

Rita Ferro

 

Aroma a ruína 

 


 

O perfume Clive Christian's honrou-se este ano com uma edição limitada a cinco frascos - cinco -  feitos de cristal Baccarat e de gargalos cravejados de diamantes. 

Tão superlativamente chique que até baptizaram a edição: Imperial Majesty. Custa a ninharia de 35 MIL CONTOS. Fizeram-se cinco, venderam-se três. A marca é discreta e não revelou o nome dos compradores. Pudera! Eram executados no dia seguinte pelo Sindicato do Terceiro Mundo. Cheira-me é que o cheiro desta fragância - desculpem, deu jeito o pleonasmo - deve ser uma questão preety irrelevant, mesmo for those who can afford it. Para pindéricos como nós, então, é para nem cheirar.     

 

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 10:00
link do post
23 comentários:
De Margarida a 30 de Setembro de 2009 às 13:08
... havia outro..., escapa-se-me agora o nome, mas havia. E foi comprado por um cançonetista (sem querer faltar à verdade, mas arriscando muito, creio que o 'Prince') e um desportista daqueles de topo (tipo do basquete) e etc..,.
Pasmo com quem engendra a coisa, talvez mais do que quem vai atrás dela.
É inaudito, de facto, com tanto ser humno a morrer à míngua do básico e tanto animal a sofrer sem o essencial.
É aqui, nestes pontinhos cardeais que tanto encandeiam quanto ferem, que se coloca a magna questão: existe um deus? e um juízo final' ? Não para 'vingança', mas para 'justiça'.
Simples: "vê o que fizeste; recebe o que te foi negado. E pacifiquem-se todos."

...às vezes dói imenso viver.
De rita ferro a 30 de Setembro de 2009 às 13:12
Em suma, Margarida: o mais lodacento e nauseabundo perfume do Mundo :-))

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

Fado literário

O triunfo dos porcos

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Subscrever feeds