Quinta-feira, 3 de Julho de 2008

Pausa

 

Este blog vai estar fechado durante uns dias, para descanso do pessoal.

Voltamos em breve, que a vida é mais do que blogar mas isto já se tornou um hábito. Dos bons.

Até lá.

 

publicado por Ana Vidal às 13:36
link do post
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

Rooms by the Sea


Já instalados, uma curtíssima explicação aos curiosos: o novo logotipo do Porta do Vento  inspirou-se - como alguns certamente já repararam - neste quadro de Edward Hopper (Rooms by the Sea) que eu simplesmente adoro. Gostava de tê-lo na minha sala para olhá-lo todos os dias, e gostava ainda mais de ter uma sala como esta, para abrir a porta e... navegar.

Falei nisso ao Pedro Neves (o designer deste novo look do Porta do Vento), em poucas palavras, mas ele percebeu logo o que eu queria. Criou uma imagem estilizada e muito bem conseguida, que simboliza na perfeição o espírito deste blog: uma porta aberta, a deixar passar todos os ventos que aqui quiserem aportar, e um aroma de maresia que lhes dê as boas-vindas.

Quanto à cor de fundo, foi-me proposta também pelo Pedro e aprovada à primeira. Achei graça ao facto de ele ter sugerido um tom de azul que se aproxima muito da minha cor preferida: aquilo a que eu chamo azul Leonor (ou azul Quénia, outro nome igualmente sugestivo, como lhe chama uma querida comentadora deste blog) e que eu tinha já escolhido para o Violinos no Telhado. Este é um tom mais claro, mas assim até tem melhor leitura. O símbolo do moinho de vento (a preceder os títulos dos posts) é mais um pormenor que devo ao Pedro.

E pronto. Resta dizer que tive que resistir à tentação de trazer todos os widgets que tinha no Blogger, e que me vou rendendo (a custo) a este minimalismo de bom gosto. Mas ainda hei-de pôr uma ou duas gracinhas da minha lavra, se bem me conheço. Pouca coisa, prometo.

Sei que estranharão este novo layout, como eu própria ainda o estranho. Mas é uma questão de habituar os olhos a este azul (que é lindo, admitam...) e depressa voltarão a sentir-se em casa, tal como eu. Assim o espero, pelo menos.

publicado por Ana Vidal às 22:08
link do post

De malas aviadas

Acabadinhos de chegar, ainda a pousar as malas.

A toda a equipa do Sapo, personificada no Pedro Neves - o meu Sapo/Príncipe de serviço - agradeço a atenção e a paciência que teve com as minhas dúvidas informáticas e com os pormenores de "decoração".

Deixem-nos conhecer os cantos à casa e arrumar as coisas. Está tudo ainda muito confuso, como em todas as mudanças. Mas lá chegaremos. Obrigada pela paciência.


 

 

 

publicado por Ana Vidal às 12:00
link do post
Sexta-feira, 7 de Março de 2008

Mudanças

Há uns tempos, um sapo piscou-me o olho.

E eu vou atrás dele... sabe-se lá se não se transforma num príncipe?
Sempre acreditei em contos de fadas.
(Por enquanto, ainda continuo por cá. Quando me mudar do Blogger para o Sapo, aqui estará o novo endereço )


publicado por Ana Vidal às 23:50
link do post
Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

He's back, ladies!


Aí está ele de novo, numa nova série de episódios (a 4ª, para já).
Por enquanto só na Fox, às segundas feiras à noite.
Por mim, já tenho lugar cativo. Na primeira fila, claro.
publicado por Ana Vidal às 01:11
link do post
Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

Está quase


A melhor coisa de se estar afastado durante algum tempo é constatarmos que fazemos falta e que gostam de nós. Seja para um grupo restrito de pessoas, seja para um imenso público anónimo, ser-se querido é sempre muito bom.
A longa lista de mails, por ler, na minha caixa postal, somada às mensagens que encontro aqui na caixa de comentários do blog, dizem-me que há quem tenha sentido a minha falta. Quem tenha tido saudades. E só por isso, meus amigos, já valeu a pena ter estado estes dias todos embrulhada em caixotes e com a casa virada do avesso.
Obrigada a todos, pelo carinho. Prometo voltar em breve (não, ainda não tenho net regularmente - não conhecem a TV Cabo, por acaso??), e, para já, vou passando por aqui para pôr a conversa em dia.
Nota 1: Que bom que é ter interlocutores inteligentes: deixei aqui um subtil desafio com a palavra "rede" (escrita e sugerida numa imagem vaga), o que suscitou logo vários trocadilhos e interpretações, tal como esperava.
Nota 2: As arrumações estão quase feitas. E não, não me mudei para o Palácio da Pena. Mas tenho pena.

publicado por Ana Vidal às 16:37
link do post
Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

Sem rede


Amigos:
Continuo sem net ainda, por isso não tenho aparecido nem respondido às mensagens. Passei hoje por aqui, numa corrida, mas não tenho tempo para mais do que deixar esta explicação. Amanhã, em princípio, já virei aqui com mais calma. E já com rede, espero.



publicado por Ana Vidal às 20:41
link do post
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Em vias de extinção

Imagine um lugar onde se pode ler gratuitamente as obras de Machado de Assis, ou A Divina Comédia, ou ter acesso às melhores historinhas infantis de todos os tempos. Um lugar que lhe mostra as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci. Onde se pode escutar músicas em MP3 de alta qualidade. Pois esse lugar existe!
O Ministério da Educação do Brasil disponibiliza tudo isso, basta aceder o site:
www.dominiopublico.gov.br

Só de literatura portuguesa são 732 obras! Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desactivar o projecto por falta de uso, já que o número de acessos é muito baixo. Vamos tentar reverter esta desgraça, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura.
Nota: Recebi esta mensagem de um amigo, por e-mail, e publico-a aqui por me parecer importante a sua divulgação. O site é do governo brasileiro, mas todos nós podemos utilizar esta ferramenta. Aconselho uma visita. Ou melhor: muitas, para que não acabe.

publicado por Ana Vidal às 10:40
link do post
Sábado, 28 de Julho de 2007

Roleta russa


Para quem, como eu, não conhecia praticamente nada sobre este problema, a enviada especial deste blog no Brasil conta o que se passa por lá.
E ainda nós nos queixamos...


publicado por Ana Vidal às 00:26
link do post
Quinta-feira, 14 de Junho de 2007

Aviso à navegação


Para quem me lê (família, amigos e alguns incautos que aqui vieram parar por engano) aqui fica este aviso à navegação:
Quem é que disse que este blog era para ser lido sem comentários??? Ora essa, não concordo nada com isso! Por acaso já leram a minha Declaração de Princípios? Então vão lá atrás, vá lá...
Não me considero dona da verdade, não espero aplausos nem gosto de falar de cátedra, sobre nenhum assunto. As opiniões que exprimo neste blog não passam disso mesmo: opiniões minhas. E serão sempre necessariamente pobres se não forem confrontadas com outras, se não houver algum eco.
Escrevo porque essa é a minha forma de expressão, por necessidade íntima. Mas também por necessidade de partilha. E isso, meus caros, é o que me tem faltado aqui: ultimamente sinto-me a falar sozinha. Não pretendo transformar este blog numa intriga de comadres, mas gostaria muito que quem por aqui passa (e eu sei que passam alguns, vejo pela maquineta infernal que instalei lá em baixo...) deixasse comentários, provocações, massagens de ego, acusações, seja o que for.
A propósito disto, lembro-me de um tio que vivia numa quinta isolada lá para os lados da Serra da Estrela, a quem perguntaram uma vez: "Então como vai isso, lá no fim do mundo? Não te faz falta um amigo?". Ele respondeu, com um suspiro fundo: "Um amigo? Inimigo que fosse, caramba!".
Ora eu estou na mesma. A solidão é dura, gente, mesmo a virtual. Por isso acordem, reajam! Prometo responder. Só um pedido: identifiquem-se. E se não quiserem falar em público, mandem-me uma mensagem. Simples, não?
publicado por Ana Vidal às 18:44
link do post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Pausa

Rooms by the Sea

De malas aviadas

Mudanças

He's back, ladies!

Está quase

Sem rede

Em vias de extinção

Roleta russa

Aviso à navegação

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds