Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

Yesterday


Em homenagem a um tempo em que tudo era tão saboroso como uma maçã acabada de colher.


(Eva Cassidy - Yesterday)


publicado por Ana Vidal às 00:47
link do post
17 comentários:
De av a 12 de Dezembro de 2007 às 01:54
Estrondoso! Ainda agora se canta por aí...
De Elton John a 12 de Dezembro de 2007 às 01:47
Tens razão. Desculpa. Já me lembro. Era parecido com o Tom Jones, pois era... bom, mas que foi êxito, lá isso foi...
De av a 12 de Dezembro de 2007 às 01:36
Wrong, Elton. É o que dá viver em Londres: não percebes nada de música portuguesa. Essa era do António Mourão, outro histórico. Estás a ver, tipo Pavarotti mas portuga...
De Elton John a 12 de Dezembro de 2007 às 01:29
E tinha outro êxito fabuloso: Oh tempo, volta pra trás ... lembram-se?
De av a 12 de Dezembro de 2007 às 01:11
Amuse bouche,
LOL... o Toni de Matos... genial! Como será que ele cantaria o yesterday, com aquele vozeirão cheio de tremeliques? Só ele é que sabe... e mais ninguém.
De Amuse Bouche a 12 de Dezembro de 2007 às 00:41
Yesterday's assim nem eles o (en)cantaram! Divino! Ádôrei...
Quanto a fruta acabada de colher... hum... já não me lembro do sabor. Hoje já vêm embaladas em qualquer hiper, super, mini, o que fôr e, as mais das vezes, sem sabor nem cheiro. Oh PAC pra que te quero...
Mas, no cantinho da minha memória longínqua, lembram-me outras sensações não degustadas, outros prazeres secretos por afirmar e... o Toni de Matos...
De av a 11 de Dezembro de 2007 às 16:24
Sofia,
Dentadas que fazem barulho são, sem dúvida, as melhores! Lol
beijinhos

Carla,
Tem toda a razão: quando ao sabor se soma a memória de outros sabores, o resultado é só um: irresistível! Elementar, minha cara Watson.
De Sofia a 11 de Dezembro de 2007 às 15:04
Fizeste-me lembrar os dias em que vou apanhar peras para fazer doce e vou roendo umas pelo caminho, quando ainda fazem aquele barulho delicioso da dentada... Beijinhos
De Anónimo a 11 de Dezembro de 2007 às 14:44
adoro comer, mas de facto nada como a fruta acabada de colher. São outros sabores e outras lembranças!
Carla
De av a 11 de Dezembro de 2007 às 13:18
Hummmm... duvido muito, Miguel. Esta não apanhas no ar! Mas foi um bom esforço.
Bjs

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds