Terça-feira, 31 de Julho de 2007

O eclipse de Antonioni


Por alguma estranha razão, este abrasador final de Julho está a levar-nos os realizadores de cinema da chamada "velha guarda", aqueles monstros sagrados que nos deram tantas e tão boas horas de prazer.
Primeiro foi Ingmar Bergman, agora Michelangelo Antonioni. Morreu tranquilamente em Roma, aos 94 anos - bonita idade, apesar de tudo, que lhe permitiu uma longa vida a fazer aquilo que tão bem sabia fazer e de que tanto gostava. Apesar de ser formado em economia pela Universidade de Bolonha, acabou por apaixonar-se pelo cinema quando se mudou para Roma e estudá-lo a fundo, na Cinecittà, dedicando toda a sua vida a essa paixão, depois disso.
De entre os seus filmes mais conhecidos não posso deixar de destacar Blow Up (1966 - o seu primeiro filme de língua inglesa), um clássico do cinema que nos revela uma surpreendente Jane Birkin ainda muito no início de carreira, contracenando com duas grandes actrizes: Vanessa Redgrave e Sarah Miles. Blow Up deu ao realizador um dos muitos prémios com que foi agraciado - a Palma de Ouro do Festival de Cannes, em 1967.
Ao contrário de Bergman, Antonioni viu o conjunto da sua carreira premiado com um Óscar da Academia, em 1995.
Eclipsou-se assim, sem ruído nem surpresa, depois de muitos anos de uma doença que o impediu, nas últimas décadas, de realizar e de realizar-se.


Principais filmes:

Escândalo de Amor (1950)
O Grito (1957)
A Aventura (1960)
A Noite (1961)
O Eclipse (1962)
O Deserto Vermelho (1964)
Blow-up (1966)
Identificação de uma Mulher (1982)

Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 16:19
link do post
3 comentários:
De ana vidal a 31 de Julho de 2007 às 21:48
Olha que bom, gosto muito de inspirar! E de expirar também, já agora...
Livra, ainda bem que não faço filmes (por acaso até faço, às vezes, mas não são tão importantes que a senhora da foice repare neles).
Fico feliz com esta trasladação e não vou esperar pela missa de 7º dia para ir lá prestar as minhas homenagens. Lá estarei hoje ainda, no velório de luxo que é o Eldorado.
(JP, já tinha estranhado a tua ausência)

beijo
ana
De João Paulo Cardoso a 31 de Julho de 2007 às 20:04
Os restos mortais do comentário acima foram transladados para o "Eldorado", onde ficam postados em câmera ardente.

É a segunda vez que um texto teu, seguido de um meu comentário, neste blog, inspira-me para textos no meu blog e, quem sabe, para teus comentários.

Até fico tonto, mas isso deve ser por causa do desenho no post de baixo.

Bem... o que eu queria dizer é que parece que a "Porta do Vento" me inspira.

Beijos.
De João Paulo Cardoso a 31 de Julho de 2007 às 19:51
Li qualquer coisa sobre os vultos do teatro morrerem aos três de cada vez.

Faleceram Filipe Ferrer e Henrique Viana e o sangue estancou.

Dona Morte deixou as artes de Talma e voltou-se para a Sétima Arte.

Bergman, Antonioni.
E o sangue estancou.

Ou não?
Quem desempata o jogo que ninguém quer ganhar?

Ou Dona Morte escolherá a seguir mais dois vultos de outras artes?

Ainda bem que sou um pobre sapateiro, ignorado pelas parangonas dos jornais...

Ouviu, Dona Morte?
Sou um desconhecido e reles sapateiro.
Não quero bater as botas.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds