Segunda-feira, 30 de Abril de 2007

1º Dia - Declaração de princípios



Segundo um antigo provérbio chinês, "a porta mais bem fechada é aquela que pode deixar-se aberta". O que poderia ser traduzido, em português bem popular, por "nada na manga"!
É asim que eu gostaria que fosse este espaço: um forum de ideias com inteira liberdade de expressão e muita participação. Este blog é um desafio completamente novo para mim. Uma porta que se abre, para o nada ainda, com tudo o que isso implica de novidade e expectativa. Por isso lhe chamei "Porta do vento". O que será que o vento me trará de volta?
Não há temas proibidos (ao escrever isto assalta-me a tentação de abrir uma excepção para o futebol, mas afinal o futebol pode levar a interessantes considerações filosóficas. Sendo assim, ressalvo apenas que, do futebol, ficam excluídas as questões técnicas).

Não há, repito, temas proibidos. Mas há os preferidos: literatura (com muita poesia), música, artes de palco e écran, gastronomia e viagens.
Há muito tempo já que fiz da escrita o meu modo de vida. As palavras são uma paixão, um mistério e um eterno jogo, tal como um caleidoscópio cujas combinações de imagens nunca se esgotam e nos conseguem arrancar sempre um "ah!" de surpresa maravilhada.
Lançar-vos-ei palavras por esta Porta, livres, eternas e efémeras como o próprio vento. Umas vezes em tom de provocação, outras de desabafo, outras ainda por pura necessidade de partilha. Só vos peço que me respondam, que me soprem também outras palavras, para assim se completar o círculo e se cumprir o destino deste blog.
publicado por Ana Vidal às 08:51
link do post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds