Sábado, 9 de Fevereiro de 2008

Mais do mesmo

(Comfortably Numb (live) - Dave Gilmour)

When I was a child I caught a fleeting glimpse,

out of the corner of my eye.

I turned to look but it was gone.

I cannot put my finger on it now.

The child is grown, the dream is gone.

I have become comfortably numb.

Nota: Por sugestão e em honra da Margarida - uma velha amiga que tem andado desaparecida - aqui fica esta preciosidade (fora a pastilha elástica em palco, que se dispensava). Espero que gostem tanto como eu.

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 10:02
link do post
2 comentários:
De av a 9 de Fevereiro de 2008 às 21:22
Também gosto muito, Teresa. Mas gosto ainda mais da outra que está aqui em baixo. Mas são todas óptimas, não é?
Beijinhos
De Teresa a 9 de Fevereiro de 2008 às 21:09
Se soubesses a loucura que tenho por esta música...
Considero-a apenas a melhor dos Pink Floyd...

Beijo.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds