Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007

Paula Rego em Madrid


Notícia de hoje, aqui.
Começo por dizer que não queria um quadro da Paula Rego em minha casa. Aquele imaginário de infância maldita perturba-me, inquieta-me, enfim, faz-me mal. Se tivesse um original de Paula Rego (e quem me dera tê-lo...) vendia-o logo e comprava alguma outra coisa que tivesse mais a ver comigo. Um dos belos tigres do Pomar, por exemplo. Ou um pequeno (pequeníssimo, por causa do preço) quadrito do Amadeo.
Mas isso é o meu gosto, pessoal e discutível. Paula Rego é uma pintora de cotação internacional, sagrada na Tate e exposta em muitos outros museus e galerias de arte, por todo o mundo. Tem uma técnica que ninguém se atreve a questionar, passou o crivo dos críticos mais exigentes e o seu estilo é absolutamente original.
Por isso lastimo que a exposição retrospectiva de toda a sua obra aconteça em Madrid, não por escolha da pintora, mas por falta de um local com dimensão apropriada, em Portugal, para acolhê-la. E porquê? Não teremos um sítio condigno, em Lisboa, com perfil e logística para uma exposição desta envergadura? Temos, sim: o Centro Cultural de Belém. Mas acontece que o espaço foi monopolizado integralmente e em permanência pela Colecção Berardo, nos próximos 10 anos. Assim, lá vai Paula Rego ficar "por baixo do Picasso, em todos os sentidos menos um", como ela explicou com alguma graça e justificada vaidade. Pois é...
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 12:53
link do post
34 comentários:
De ana vidal a 28 de Setembro de 2007 às 16:22
Pois a Conchita está sempre incluída, por supuesto!
Vai pensando nisso, como todos nós, a ver se conseguimos mesmo ir. Era divertido.
De pedro sanchez a 28 de Setembro de 2007 às 15:59
Fui para aqui nomeado e desafiado para esse fim de semana de devaneio.
A tentação é grande, se conseguir tempo para vos acompanhar irei, mas certamente com minha Conchita. Até lá tenho que esperar mais uns tempos para ver como param meus afazeres profissionais, quer na Câmara do Costa, eu disse Câmara, nada de maus pensamentos, quer na Faculdade onde dou aulinhas.
A vida é dura e "tenho mais com que me entreter", o meu blog...eheheh.
bjs, pp.
De ana vidal a 28 de Setembro de 2007 às 14:53
LOL!
Bom, nunca pensei vir a ser útil à Nobelíssima figura, e muito menos nesse capítulo! Mas enfim, que lhe tenha feito bom proveito a inspiração que transformou Lanzarote numa jangada de pedra ondulante, e só espero que essa brincadeira tardia não leve o amante às intermitências da morte... não quero essa responsabilidade!

Beijo, Miguelito, e dá-lhe o meu recado.
De Miguel a 28 de Setembro de 2007 às 14:10
pela primeira que não a segunda vez vengo desta maneira intervir en un blog ao talento da chica A. Vidal devido pero no solo también a iberista atmosfera que siento neste local respirarse e também devido a las ganas que tengo de relatar curioso episódio que com minha donzela Pilar na cinzenta e Lanzarote ilha se ha hecho que foi assim Ah José bela música José esta de los Mecano quedate a madrid disse ela mas que quieres tu disse eu fazer amor ao som de tan hermosa melodia quedate mas é quieta disse eu mas num fervor ela insistiu e a causa deste blog e dos mecano fizemos ontem por fim amor tarefa hache longos tiempos adiada ao dito blog e à chica Ana lo devo gracias

José Saramago

p.s.- texto que me foi enviado pelo próprio, via e-mail, no âmbito da correspondência que habitualmente trocamos
De ana vidal a 28 de Setembro de 2007 às 02:58
Cápitán,
Que boca tão falaciosa: essa família, que eu saiba, não é muito dada a descendentes...
Vamos lá a ter mais respeitinho pela Oriana, que é minha amiga e uma donzela de pureza virginal.

E já percebi que és bom a distribuir tarefas, porque para ti só ficou a de almoçar no Parador!
De Mario Cordeiro a 28 de Setembro de 2007 às 01:48
A Oriana será a filha da jornalista Oriana Falacci, a também célebre jornalista Oriana Fellatio?
De Mário Cordeiro a 28 de Setembro de 2007 às 01:47
El Capitán declara formalmente apoiar a viagem de "finalistas", digo, de "bloguistas" a Madrid. A Oriana parece-me conhecedora da capital espanhola. Pode ver de hotéis, se é que não está habituada a Cinco estrellas - referia-me à cerveja, não aos hotéis.
Já pensaram em irmos beber unas orchatas de chufa, tasquinha uns boquerones e patatas bravas, rcorre a Castellana e ver o que há nos museus? Três dias era excelente, aproveitando um feriado, ou assim.
Como se fazem as inscrições prévias:
Sugiro: Oriana: faz um draft da viagem, com orçamento - esto, claro, cariña, se lo quieres que no me dá ganas de te obligar a hacer algo que no quieras, madre mia, derechos de doñas y otras cosas más -. Ana: reunes vontades, datas e massas.
Eu: vou a Madrid. De carro sai mais barato. E podemos parar o Parador e comer regiamente.
Alinho.
Ó Cavaleiro: vens a Madrid ou ficas a preparar-te para a invasão?
De ana vidal a 27 de Setembro de 2007 às 22:25
Oh, que pena. Já começamos a ter baixas? Pensa bem, Rosa, talvez dê para ires. Ainda há muito tempo até lá.

beijo
De rv a 27 de Setembro de 2007 às 22:04
Ok, rendo-me. Não falei em qualidade artística da Paula Rego. Isso nem discuto. Mas, a sério, aquele "negativismo", ou lá o que é, dá-me neura.
Ao contrário, os tintos, com perdiz ou com jamon, e Madrid, com ou sem arte, põem-me sempre bem disposta. Mas acho que desta vez não vou poder alinhar "na excursão".
Fica para outra qualquer... com tintos, de preferência!

Bjs
Rosarinho
De ana vidal a 27 de Setembro de 2007 às 21:02
Obrigada, homónima. Já percebi, finalmente!! Ninguém pode ser revisor de si próprio, não é? Ainda não tinha dado pela gralha.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds