Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

Criação

"Vivemos adormecidos num mundo sonolento. Mas se um tu murmurar ao nosso ouvido, é isso o que sacode as pessoas: o eu desperta graças ao tu. A eficácia espiritual de duas consciências simultâneas, reunidas na consciência do seu encontro, escapa à causalidade viscosa e contínua das coisas. O encontro cria-nos: não éramos nada - ou nada mais que coisas - antes de estarmos juntos."

(Gaston Bachelard)
Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 16:55
link do post
2 comentários:
De av a 16 de Fevereiro de 2008 às 00:05
Redjan,
LOL! Mas não sejas assim, ainda há um ou dois "eus" mais ou menos acordados...
De redjan a 15 de Fevereiro de 2008 às 21:49
Gaston, poderás até ter parte da razão mas, e há sempre um mas .... have you ever been in Portugal ?

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds