Segunda-feira, 8 de Outubro de 2007

Prémios IgNobel


Prémio IgNobel da Paz

Pesquisa pioneira em “bomba gay” que faz com que as tropas inimigas se tornem “sexualmente irresistíveis” ganhou um dos prémios IgNobel deste ano. Outros ganhadores incluíram tratamentos contra jetlag com drogas para impotência, extração de baunilha de esterco bovino e os efeitos colaterais de engolir espadas. Os prémios, criados em 1991, visam destacar conquistas científicas que “primeiro fazem as pessoas rir e depois pensar”. A cerimônia ocorreu na Universidade de Harvard, EUA. Laureados genuínos do prémio Nobel entregaram os galardões muito desejados aos vencedores. Não se trata de prémio pecuniário. Os vencedores ganham um estatueta feita à mão, um certificado e, é claro, a glória de uma vitória tão ilustre.

Pesquisas verdadeiras

O prémio IgNobel foi criado pela revista de ciência Annals of Improbable Research (Anais da Pesquisa Improvável). Os prémios, já na 17ª versão, têm como objetivo “celebrar o incomum, honrar o imaginativo e estimular o interesse das pessoas em ciência, medicina e tecnologia”. Marc Abrahams, editor da revista disse à BBC News: “Quando me tornei editor de uma revista de ciência, repentinamente passei a encontrar-me com todos os tipos de pessoas que haviam feito coisas difíceis de descrever, e a maioria das pessoas nunca havia ouvido falar”. “Para alguns deles, era uma vergonha que ninguém lhes desse nenhum tipo de reconhecimento, e isso foi o que realmente motivou a criação ao IgNobel.”

Tal como os seus colegas do prémio Nobel, o IgNobel é dividido em diversas categorias e todas as pesquisas são reais e publicadas. Os ganhadores do Ig Nobel 2007:
Medicina – Pesquisa sobre as consequências do engolimento de espadas. Reino Unido.
Física – Uma equipe dos EUA e Chile que descobriu como os lençóis ficam amarrotados.
Biologia – Pela quantificação de os insetos asquerosos, aranhas, carrapatos, fungos e plantas que vivem nas nossas camas. Holanda.
Química – Descoberta de como extrair extrato de fragrância de baunilha de esterco de vacas. Japão.
Linguística – Uma equipe da Universidade de Barcelona que mostrou que ratos são incapazes de diferenciar quando uma pessoas está falando japonês ou alemão de trás para frente.
Literatura – Uma australiana ganhou pelo seu estudo da palavra “the” e como ela pode confundir as pessoas que tentam colocar coisas por ordem alfabética.
Paz – A Força Aérea dos EUA por instigar a pesquisa e o desenvolvimento de uma arma química que provocaria uma epidemia de comportamento homossexual entre tropas inimigas.
Nutrição – Um pesquisador da Universidade de Cornell por investigar os limites do apetite humano através da alimentação de voluntários com uma tigela de sopa “sem fundo” que se auto-enchia enquanto era consumida.
Economia – Um tailandês que patenteou um dispositivo que pode capturar ladrões de banco atirando uma rede sobre eles.
Aviação – Uma equipe da Universidade Nacional de Quilmes, na Argentina, que descobriu que drogas contra impotência podem ajudar hamsters a recuperarem-se de jetlag.
Encontrado no Zoo, do JG. Where else?
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 22:37
link do post
3 comentários:
De ana vidal a 12 de Outubro de 2007 às 02:28
Meu Deus, Pedro! Tudo isso? Ignóbil mesmo.
Que prémio tão socialmente in-cu-recto!!
De Pedro Cordeiro a 9 de Outubro de 2007 às 14:58
Lembro-me de uma edição (1995, se não me engano) em que o prémio da Nutrição foi para um café especial, o Kopi Luwak, cujas bagas, antes de serem torradas, têm de ser ingeridas e defecadas por um roedor indonésio, o dito luwak. Isto torna a sua produção caríssima.

O da Literatura foi para o estudo «Corpos estranhos no recto: relatórios de caso e revisão abrangente de literatura mundial». Incluía relatos sobre sete lâmpadas, um amolador de facas, duas lanternas, uma mola de arame, uma caixa de rapé, uma lata de óleo com, 11 frutos, legumes e outros alimentos, um serrote de joalheiro, um rabo de porco congelado, um púcaro, um copo de cerveja e - num único paciente!!! - um par de lunetas, uma chave de mala, uma bolsa de tabaco e uma revista.

Verdadeiramente ignóbil, não?!
De African Queen a 9 de Outubro de 2007 às 11:17
O que eu me ri agora :D! Obrigada por este momento de boa disposição... ele há gente para tudo, bendita diversidade :)

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds