Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008

Love hurts...

Embirro com datas impostas pelo comércio, mas este video é irresistível.
O amor também é humor.

Se não conseguir ver o video, experimente aqui.
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 20:11
link do post
8 comentários:
De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2008 às 09:41
Long live romance !

Saint Valentine forever !

manuel teixeira
De av a 16 de Fevereiro de 2008 às 00:10
Beijinhos, Sofia.
;)
De Sofia a 15 de Fevereiro de 2008 às 15:07
Ui até me doeu a mim... tanta flecha! Aqueles 'pulinhos' finais do cupido são qualquer coisa...

beijinhos miúda e muitos sorrisos
(não custa nada tentar!)
De av a 15 de Fevereiro de 2008 às 01:53
Pedro, não consigo imaginar o Cupido com um avc! No mínimo, errava a pontaria e disparava setas aos alvos trocados. Um Cupido assim talvez fizesse o Bush apaixonar-se pela Zita Seabra, ou a Carla Bruni pelo Castelo Branco, sei lá...

JG, as portuguesas têm muita tendência para o famigerado "ó Rosa arredonda a saia", infelizmente. E a tua porteira ganha bem, caramba... ou será o major do 5º Esq. a pagar-lhe as lipos?
De JG a 15 de Fevereiro de 2008 às 01:39
Mas onde é que vais buscar estas coisas. Já vi várias vezes (no Sapo. O teu não abriu).
O Cupido tipo anjinho papudo com cara de faz-de-conta faz-me lembrar a porteira do prédio ao lado do meu que já fez não sei quantas lipo e continua redondinha.
Faz lipo, arredonda. Faz lipo, arredonda. Irra!
De PSB a 14 de Fevereiro de 2008 às 23:59
Ana
Também não consegui abrir o vídeo, mas fui dar a volta.
Adorei o ar angelical do Cupido... e, tem graça, nunca o tinha imaginado tão grande, tão obeso e tão rosadinho...
Não só não está politicamente correcto, por causa de tanta obesidade, como o seu médico de família (será que conseguiu ter um?) não deve achar graça nenhuma às últimas análises: de certeza que está com o colesterol e os triglicéridos bem acima dos níveis recomendáveis, portanto, candidato a um avc, no mínimo.
E depois, o que fazia a Humanidade sem Cupido?
De av a 14 de Fevereiro de 2008 às 21:48
Teresa,
Vou tentar pôr outra vez o video, que é divertido.
Respondendo à tua questão estou absolutamente de acordo, como já vem sendo hábito: o sentido de humor , para mim, também é condição necessária (e quase que suficiente...) para me apaixonar por alguém. Já me aconteceu descobrir depois que afinal não tinha assim tanto (o amor é cego, minha amiga) mas na altura, pelo menos, pareceu-me...
Uma boa gargalhada salva muitas situações delicadas, é uma grande verdade!
De Teresa a 14 de Fevereiro de 2008 às 21:24
Não consigo ver o vídeo, irra! Fica a mastigar e não acontece nada. E eu fiquei curiosa e sinto-me defraudada por não poder ver uma coisa que prometia fazer-me sorrir ou até - ó coisa preciosa! - rir.

Só posso comentar as tuas palavras. O amor TAMBÉM é humor? Vou mais longe: tem de passar por aí. Ou conseguias apaixonar-te por alguém a quem não admirasses o sentido de humor? Eu não.

E estou a lembrar-me de situações delicadas que uma boa gargalhada salvou... Não posso contar, sorry.

Beijo grande.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds