Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

Beleza masculina


A propósito das belezas masculinas que têm invadido este e outros blogs, aqui ficam alguns conselhos úteis para os que consideram ter menos atributos. Como vêm, toga e unhas limpas, nariz sem pelos e um cheirinho simpático, e as hipóteses são as mesmas para todos. Mas muita atenção à ferrugem nas fivelas!
"Mas não tenhas gosto em frisar com ferro o teu cabelo, nem rapes, com a aspereza da pedra pomes, as pernas; deixa que façam isso aqueles por quem a mãe Cibeleia é celebrada ao som de cantos ululantes.

Uma beleza desarranjada é o que fica bem aos homens.

A filha de Minos, Teseu a levou, sem ter a cabeça enfeitada com qualquer gancho; Hipólito, Fedra perdeu-se de amores por ele, e ele não era lá muito elegante; paixão de uma deusa foi Adónis, afeiçoado aos bosques.

É a limpeza que deve dar prazer, revele o corpo a pele tisnada no Campo de Marte; esteja a toga apresentável e sem nódoas; não deve usar-se calçado ressequido e não haja ferrugem nas fivelas, nem ande o pé a nadar, desengonçado, em pele largueirona, nem dê mau aspecto a cabelos enrijecidos um corte mal feito; sejam cabelo e barba aparados por mão firme; as unhas não devem dar nas vistas de compridas e devem estar limpas, e no nariz não deve haver qualquer pelo; não saia mau hálito de uma boca malcheirosa, nem atinja o nariz dos outros o fedor do macho e do pai do rebanho.

Quanto ao resto, deixa-o por conta das mulheres dadas ao prazer ou de qualquer homem que tenha o vício de possuir outro homem."
Ovídio, in A arte de amar

publicado por Ana Vidal às 20:01
link do post
5 comentários:
De ana vidal a 26 de Outubro de 2007 às 18:41
JG e Sofia,

Ambos - com as vossas citações - acabam de provar que Ovídio sabia muito bem o que dizia! E que nem sequer está desactualizado, fora as indumentárias... Sábio, mesmo.
De Sofia a 26 de Outubro de 2007 às 14:08
Se todos o lessem evitavam-se alguns desconfortos das 'belezas' que se passeiam pela rua!
Mas meninas, este mestre também escreveu: 'Esforçamo-nos sempre para alcançar o proibido e desejamos o que nos é negado'. Enfim,o motivo para andarmos a ver, aqui e ali (devia saber fazer links!), olhos e mais olhos... sempre bonitos...

beijinhos
De JG a 26 de Outubro de 2007 às 00:44
Eu acho uma delícia. Não foi Ovídio que escreveu: "Todo o amante é um soldado: até Cupido tem os seus acampamentos"? O melhor, o maior e o mais sábio, a meu ver, dos poetas latinos da antiguidade.
De ana vidal a 25 de Outubro de 2007 às 22:48
Recomenda ao Diogo que siga à risca. Ele precisa, coitado. É tão feiote...
De Mad a 25 de Outubro de 2007 às 22:44
Que nojo! A penúltima recomendação, então, é um must.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds