Terça-feira, 9 de Outubro de 2007

In memoriam

La memoire d'Abraham

Juste une priére

Avant d'obéir

A l'ordre des choses et de nos pères

Avant de partir


Juste une autre vie

Sauvée de l'oubli

Gravée bien mieux que par une larme

Dans la memoire d'Abraham


Longue, l'attente de l'heure

Lourde, la peine en nos coeurs

Mais si grands, notre amour, notre foi en Toi

Et si difficile de te comprendre parfois


Que sera demain

Nos destins plus loin?

Un peu de paix, d'amour et de pain

Au creux de Tes mains


Conduis nos enfants

Pour la fin des temps

Remplis de plus de joies que de larmes

La memoire d'Abraham


Nota: Este blog vai ficar suspenso por uns dias, em memória de duas amigas que perdi no incrível espaço de tempo de 48 horas. Fica esta canção, linda, que dedico à Luisinha e à Margarida.
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 15:49
link do post
7 comentários:
De ana vidal a 11 de Outubro de 2007 às 01:50
Obrigada a todos. A vida continua, não é?
De papalagui a 10 de Outubro de 2007 às 15:50
Um beijo enorme, Ana.
De JG a 10 de Outubro de 2007 às 00:10
Numa ocasião destas não se pode dizer muita coisa. O que eu sei é que numa perda que nos faz doer, a gente conforma-se. Mas nunca se esquece.

Beijo
De João Paulo Cardoso a 9 de Outubro de 2007 às 19:39
Ouçamos então este requiem à espera de melhores dias.

Beijos e um abraço carinhoso.
Até breve, Ana.
De Lord Broken Pottery a 9 de Outubro de 2007 às 19:16
Ana,
Meus sentimentos.
Beijo
De Mad a 9 de Outubro de 2007 às 17:40
Quem é a Luisinha?
De Pedro Cordeiro a 9 de Outubro de 2007 às 16:33
Um beijinho muito grande, Ana.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds