Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007

Turning point


Há 50 anos, uma esfera metálica rumou em direcção ao cosmos e ao mais ousado sonho da humanidade.

E nunca mais nada foi igual.

Há 50 anos, a net era uma utopia.
publicado por Ana Vidal às 11:02
link do post
2 comentários:
De ana vidal a 4 de Outubro de 2007 às 22:28
Gostava muito de responder-lhe na sua língua, Gorby, mas lamento dizer-lhe que as únicas palavras que conheço são "niet", "perestroika" e "glasnost" (nem sei se se escrevem assim), e nenhuma delas me parece muito apropriada.
Por isso cá vai, em português: não sei se o mundo é melhor agora do que há 50 anos, mas é um enorme desafio viver hoje em dia. Acho que não trocaria, não. Até porque não estaria aqui, se trocasse...
De M. Gorbatchov a 4 de Outubro de 2007 às 18:38
Sempre oportuna, minha amiga. Com o Sputnik nasceu, aliás, muito boa gente que hoje tece, com mestria, as malhas infindáveis desta extraordinária rede de comunicação e partilha. Muita coisa mudou, desde então. Vivemos num outro mundo. Melhor? O que acha?

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds