Sábado, 19 de Janeiro de 2008

De Madrid

Madrid continua a mesma cidade imparável de sempre.
Cheguei ao hotel há pouco, de um evento onde estavam cerca de 600 pessoas, num belo palacete neoclássico que pertence ao consulado italiano. E muitas dessas pessoas seguiram para mais "unas copas", por aí.
Por lá as "copas" não faltaram, nem o luxo de um cocktail em que ficámos todos mais do que jantados. O núcleo duro da empresa que organizou o evento esteve hoje a trabalhar toda a tarde a uma velocidade alucinante, para assegurar o êxito que todos testemunhámos. Mais: sei que combinaram um pequeno almoço de trabalho para amanhã, às nove e meia da manhã, uma reunião de balanço do dia de hoje e para delinear estratégias futuras. Assim mesmo: um desayuno a um sábado, bem cedo, depois de uma festa de arromba.
Mas, pasme-se: foi esse mesmo grupo, apesar de tudo isto, o principal impulsionador da ideia de partir dali para "la noche". Fantásticos hermanos nuestros, que têm um fôlego de se lhes tirar o chapéu!
Uma amostra da música que me acompanhou na viagem de volta: o velho álbum Fisica y Quimica, de Joaquin Sabina.

(Joaquin Sabina - A La Orilla De La Chimenea)
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 00:08
link do post
7 comentários:
De av a 21 de Janeiro de 2008 às 17:22
Infelizmente, Huck, ajuda mesmo. Lamento reconhecê-lo, mas é verdade.
Beijo
De Huckleberry Friend a 21 de Janeiro de 2008 às 17:02
Ah, Madrid! Já está quase... não vai ser muito tempo, mas seremos donos dele a 100%! E, tal como os espanhóis da tua entrada, Ana, vamos meter na agenda copas, museus, tapas, amigos, poemas, noitadas, matinadas, Ar.CO, terrazas, canções e o que mais (não) couber... serão las tardes de invierno por Madrid / las noches enteras sin dormir!

PS: O que escreves ajuda a explicar diferenças de produtividade entre hermanos ibéricos, no? Beijinhos.
De Sofia a 21 de Janeiro de 2008 às 10:55
Em número pouco recomendável? Onde deixaste o juízo? Achei que essa parte era para mim? (LOL)

beijinhos e porta-te mal ;)

p.s. vejo que regressaste em força, mas sabes que agora já não sou doméstica, não posso comentar todos de uma vez
De av a 19 de Janeiro de 2008 às 18:45
Missão cumprida, Sofia: as copas já estão bebidas (em número pouco recomendável, aliás) e o beijo está dado, com todo o gosto.
De av a 19 de Janeiro de 2008 às 18:43
Fui em trabalho, Miguel. Um evento privado, embora de grande dimensão e muito badalado por lá.
Cusco, hein?...
De Sofia a 19 de Janeiro de 2008 às 13:17
Madrid! Me espera um mês que já aí chego! E já sou tão 'hermana', tão 'hermana' que é salir até cair e levantar logo a seguir para ir dormir no Retiro ao sol!
Já estou em contagem decrescente...

beijinhos e bebe aí umas copas por mim e dá um beijo a essa cidade maravilhosa
De miguel a 19 de Janeiro de 2008 às 09:54
Ui, que sorte. Mais Madrid. Mas olha, já que a etiqueta da entrada tem a ver com curiosidades, o teu relato ficou, digamos "meio-relato".
Que evento foi esse?

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds