Domingo, 16 de Março de 2008

Para quem ainda tenha dúvidas...

... de que o homem é mesmo genial!

publicado por Ana Vidal às 01:16
link do post
11 comentários:
De tcl a 16 de Março de 2008 às 23:47
Gosto mais do your song, mas este new oven soltou-me umas boas gargalhadas.
De av a 16 de Março de 2008 às 17:07
Teresa,

Passo por cima das séries (são também as minhas favoritas, ever...), e digo-te que também teria adorado estar ali naquela plateia. Aliás, bem recheada de talentos (incluindo o sonso do Copperfield, que é muito bom a fazer desaparecer aviões e estátuas, e também... dinheiro, tanto quanto sei)

Huck,
Rir é das melhores coisas que há, não é? E fica sabendo que eu fui à praia mesmo assim... almoçar!

Estrelicia, todas as razões são boas para ouvir o Elton John. Esta é, também, divertida.

Cristina,
Toda a razão: esta - como todas as grandes músicas tristes - é perigosa para certos estados de espírito. Mas é uma beleza, e não seria tão perigosa se não fosse tão... na mouche!
Mas ainda bem que voltou o sol.

Sofs,
Acordaste com um hino a um microondas?? LOL! O que vale é que é do grande tio Elton...

Beijinhos a todos e bom resto de domingo.
De Sofia a 16 de Março de 2008 às 16:31
Nunca é tarde para começar! Infelizmente, não poderei fazer essas maratonas em frente à televisão, por muito que goste e por muito que esteja de repouso, mas também tenho de dormir!

Six Feet Under? A minha série preferida de todas, de sempre, arrisco mesmo a dizer! Vi os episódios todos... ADORO!

beijos que agora vou comer scones quentinhos ;)
De Teresa a 16 de Março de 2008 às 16:22
Sobre o 24, Sofia...

É materialmente impossível acabares de ver hoje, porque são 24 episódios...

Mas vais andar cansadita e com olheiras nos próximos dias, ai vais, vais! Eu cheguei a adormecer às seis da manhã e a pôr-me a ver outra vez às nove...

Já é costume, tinha-me acontecido com o Six Feet Under, que tenho completo. E essa, então, é mesmo uma das séries da minha vida, lado a lado com Brideshead Revisited, I Claudius ou Thirtysometing...

Depois nos contarás... :)
De Sofia a 16 de Março de 2008 às 16:14
Tirando o pequeno pormenor de ter acordado com esta melodia, sim, é genial!

Estou aqui estou a começar a ver o 24, tenho ali a primeira série e ainda não arrisquei, mas como a Teresa só fala daquilo, parece que começo ainda hoje a vê-la! Dizem é que há o perigo de a acabar ainda hoje! Além do mais tenho uma fornada de scones acabadinha de sair e mil e uma compotas para acompanhar, não me parece mal!

beijos e sorrisos
De MariaV a 16 de Março de 2008 às 14:24
Simplesmente GENIAL!
De Cristina Ribeiro a 16 de Março de 2008 às 13:30
Genial, mesmo!
Ontem, ao ver que tinha postado aquela canção, que adoro(Sorry seems to be the hardest word"), que era a minha companhia mais fiel em tempos tristes, apeteceu-me dizer alguma coisa, de como achava cheia de cabimento a comparação entre os dois compositores enormes, mas o meu estado de espírito aconselhou-me a não ouvir aquela canção,que, como António Nobre escreveu relativamente ao "Só", é a canção "mais triste que há"...
Hoje, felizmente já mais solar, já a posso ouvir e voltar a ouvir, dizendo o que ontem quis dizer...
Beijinho
De estrelicia esse a 16 de Março de 2008 às 11:01
Nunca me tinha passado pela cabeça comparar o Elton John com o Mozart, mas faz sentido. Uma óptima oportunidade para voltar a ouvir o Elton John e, certamente, com mais atenção.
De Huckleberry Friend a 16 de Março de 2008 às 10:56
L-O-L-O-L-O-L! O tipo é mesmo genial... embora disso não tivesse dúvidas, devo admitir que a comparação mozartiana, que ainda acho algo exagerada, ganha força com este filme! Ana, obrigado pela gargalhada numa manhã de domingo que frustrou os planos de praia que sábado parecia prometer. Beijinhos!
De av a 16 de Março de 2008 às 02:15
Prontos, vai lá, melher...

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds