Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007

Aplauso


É tão vulgar ouvirmos e lermos notícias sobre nepotismo, corrupção, mau uso de dinheiros públicos, etc, que já estranhamos, infelizmente, as notícias que nos falam de gente influente que junta, ao poder, o altruismo e o carácter.
Mas, de vez em quando, uma dessas notícias vem dizer-nos que nem tudo é mau, que ainda há pessoas que não só não se deixam corromper como pensam, em primeiro lugar, no bem comum.
Foi o caso dos administradores do Hospital Pedro Hispano, de Matosinhos. A notícia é de ontem, e fez-me ir para a cama com mais fé na humanidade: tendo visto negado o pedido para uma verba que lhes permitisse comprar equipamento importante para o Hospital, os administradores do Pedro Hispano prescindiram de uma outra verba, essa aprovada, para compra de novos carros para si próprios. Em vez disso, usaram esse dinheiro para comprar o tal equipamento em falta, que permitirá ao Hospital atender melhor os seus utentes e classificar-se como uma unidade mais moderna e eficiente.
O meu aplauso a estes administradores, e espero que este exemplo incentive muitos outros a dar, como eles o fizeram, uma lição de carácter a todos os que usam o poder para a promoção pessoal. Ainda que o façam de uma forma autorizada e perfeitamente legal.
publicado por Ana Vidal às 17:31
link do post
2 comentários:
De ana vidal a 21 de Agosto de 2007 às 13:29
Anónimo,
Essa reacção tem exactamente a ver com o que eu digo: falta de hábito de boas notícias, infelizmente.
Por mim, acredito na veracidade desta (até prova em contrário, como é o meu lema). No Pai Natal já não, mas tenho pena.
De Anónimo a 20 de Agosto de 2007 às 18:29
Será que a história está bem contada?
Este tipo de coisas, quando feitas sem cinismos, não são notícia em jornal ou televisão.
Ainda há quem acredite no Pai Natal?

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds