Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Feira de Velharias (2)

A vitória do sr. Costa

Vieram de Freixo-de-Espada-à-Cinta, de Cabeceiras-de-Baixo e de Alguidares-de-Cima, todos eles interessadíssimos no resultado das eleições na capital. Chegaram nas carrêras apinhadas, cantando a plenos pulmões, pelo caminho: "1, 2, 3, 4, 5, 6, 7... viva a nossa caminete!" e "Senhor chófer, por favor, ponha o pé no acelarador!".
Trouxeram os fatos de-ver-a-Deus, as arrecadas e cordões de ouro e os sapatos bem engraxados, porque não é todos os dias que se aparece na televisão. Sorriram para as câmaras com as dentaduras dançantes, sonoras como castanholas, de olhos arregalados pelo tamanho do hall do hotel Altis (maior do que a Casa do Povo inteirinha, benza-o Deus!). Receberam bonés e bandeirinhas para agitar no ar, que puderam levar para casa para exibir depois, orgulhosamente, no vidro de trás do carro. Tiveram direito a ração melhorada e a fotografia de grupo da excursão, para mais tarde recordar.
Mas... recordar o quê? Que foi preciso chegar-se ao ridículo de recrutar gente por esse país fora para fazer número, para gritar vivas ao candidato vencedor de Lisboa (aquele senhor que aparecia dantes lá na terra, a prometer muitas coisas quando toda a serra já tinha ardido...), porque os lisboetas se estão marimbando para a palhaçada da política, foram todos a banhos e já descobriram, há muito tempo, que não há almoços grátis?
Era vê-los, felizes mas um bocadinho apardalados, sem saber muito bem ao que vinham. Por Mafra passaram a correr, viram o convento de longe, "é grande, o manganão", e desaguaram em Lisboa sem saber como. Mas, que importa lá isso? Valeu o cumbíbio. E os comes e os bebes.
O resto?... o resto é paisagem!
(Publicado a primeira vez em 17-07-2007)
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 01:06
link do post
18 comentários:
De av a 19 de Março de 2008 às 11:03
Esse é o do Queijo Limiano, não é? Ora aí está um bom exemplo de como se deve fazer política séria!
Miguel, organizem a excursão quando quiserem. Por mim, fico a meio caminho, no meu amado Pedro dos Leitões. Com uma passagem por lá, eu daria vivas até ao inefável major Valentim! Também tenho o meu preço, como vês...
De miguel a 19 de Março de 2008 às 09:06
Irra...pode não alinhar a editora do fantástico " Porta do Vento " mas podem fazê-lo colaboradores, comentadores e simples admiradores.

O mote da excursão poderia ser:

" vamos todos passar a mão pelo pêlo
do grandioso autarca Daniel Campelo!"
De av a 18 de Março de 2008 às 21:31
Ná... excursões não é comigo, Miguel. E não contem comigo para agitar pandeiretas por um caramelo qualquer... nem para ir a Ponte de Lima, que é uma terra que eu adoro, nem pelas papas de sarrabulho, que não me tentam por aí além. Sorry.
De miguel a 18 de Março de 2008 às 19:15
Pedro: papas de sarrabulho são comigo! Quando são as próximas eleiçoes em Ponte de Lima?

Ana: podíamos organizar uma excursão de bloguistas . Vamos nessa?
De PSB a 18 de Março de 2008 às 14:45
Obviamente que tudo isto é uma chachada à portuguesa e não há argumento que justifique esta palhaçada. As pessoas deixaram de se mobilizar porque os políticos são, de facto, uma 'merda' na sua generalidade e estas manifestações orquestradas com sabor a ranço, ainda os indignifica mais.
Para ser coerente quem procura legitimar estes recursos patéticos, é estar atento e pôr-se na 'bicha' para ir comer umas papas de sarrabulho à conta, quando forem as próximas eleições para a Câmara de Ponte de Lima...
De musqueteira a 18 de Março de 2008 às 09:54
...ehehehehehhehehheh!
o que importa é mesmo o "cumbíbio"!
mas e eu aqui... habitando perto do Altis... nem os vi. o mesmo senhor... mandou os tipos da EMEl e da policia municipal aqui para estas bandas bloquear os carros que estão em cima dos passeios das ruas estreitas de lisboa.como estão todos... e são moradores... tem sido uma razia. diz aqui o povo que assim sendo as dívidas da CML ficam saldadas dentro de muito breve... e o resto é paisagem!
De av a 18 de Março de 2008 às 09:47
Miguel,
É claro que não é completamente inocente, porque o tema dos comícios está de novo na ordem do dia. Mas não só os do PS, também os do PSD.
E este post não é um ataque ao governo, mas sim a esta forma de fazer política. Se eu quiser criticar a actuação do governo, propriamente dita, motivos não me faltarão...
De Júlia Moura Lopes a 18 de Março de 2008 às 09:41
Tens razão,Ana.A repetição vem a apropósito. Actualissímo!!
De miguel a 18 de Março de 2008 às 09:25
Ó Ana: mas a reposição deste teu post de 2007 não tem um pouquinho ( ou um poucão) a ver com o recente comício do PS no Porto? Não é como uma espécie de metafóra ou outra figura de estilo qualquer?
De estrelicia esse a 18 de Março de 2008 às 09:12
Parece que o oportunismo e o caciquismo continuam a ser atitudes t�o usuais no s�culo XXI como foram no s�c. XIX. Acho que o que precisa ser urgentemente modernizado neste pa�s s�o as pr�ticas governativas mais do que a implementa�o tecnol�gica sem reforma das mentalidades.
Passei por aqui no Domingo e transportei algumas ideias para o meu blogue. Espero que n�o se importe.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds