Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

Para que serve uma bicicleta?

O meu gosto por bicicletas já provocou reacções, inesperadas e divertidas.
Recebi, de um amigo, esta provocação com uma explicação possível para essa queda por bicicletas (neste caso, mais por selins), sugerindo que afinal é comum ao género feminino. Será?
Anyway, não são bem estas as minhas razões. Mas nunca resisto ao humor.

Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 12:20
link do post
4 comentários:
De ana vidal a 25 de Agosto de 2007 às 10:33
Lord, o meu gosto por bicicletas é mais estético do que outra coisa. Há anos que não ando de bicicleta, nem sequer no ginásio. Mas aplaudo a sua persistência, e admiro o cuidado com o físico que os brasileiros sempre têm. Nós, portugueses, somos muito mais preguiçosos.

Um beijo
ana
De ana vidal a 25 de Agosto de 2007 às 10:04
Amigo Lance, gosto de bicicletas mas de ciclismo não percebo nada. Sei quem é V. Exa, claro, porque os seus feitos são famosos e porque a sua mulher cantava bem (nunca mais a ouvi, e também sei que já não é sua mulher, é a vida...). Mas o seu comentário lembrou-me um fado marialva:

"Eu cá para mim
Não há, oh não
Maior prazer
Do que o selim e a mulher"

Mas esses eram outros selins, os tempos também eram outros e agora o selim e o prazer são da mulher e não do marialva. Ironias...

Bom fim de semana!
De Lance Armstrong a 25 de Agosto de 2007 às 08:39
Não serão estas as suas razões, querida amiga. Nem as minhas, tanto quanto me apercebo, mesmo retirado. Mas fazer o Tour em cima de uma bicicleta, e ganhá-lo sete vezes consecutivas, sobretudo depois dos problemas de saúde que me atormentaram, dá muita, muita pica. Queiramo-lo ou não, cheira-me que é mesmo no selim que está a virtude. E a razão profunda do nosso comum afecto. Saudações velocipédicas.
De Lord Broken Pottery a 24 de Agosto de 2007 às 20:14
Ana,
Em matéria de bicicletas, o mais próximo que me aproximo delas, refere-se ao spinning. São aulas deliciosas, com música, bem aeróbicas. Freqüento na academia três vezes por semana. Para quem gosta de bike é um prato cheio.
Beijão

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds