Segunda-feira, 11 de Maio de 2009

Ideias à Solta

Manuel Fragoso de Almeida

 

Arquitectura em favor dos mais carenciados

 

Seguindo a sugestão de um filho de uma amiga, que cursa neste momento arquitectura em Lisboa, deixo-vos uma sugestão para um filme diferente.

 

Diria talvez mais correctamente que se trata dum documentário de João Dias – As Operações Saal– e que, seguindo a apresentação publicada, será um documento de um período crítico do país e da sua história recente.

 

Em 1974/75, um projecto de habitação envolveu arquitectos e população numa iniciativa revolucionária. Os pobres conquistavam casas, que eles próprios construíam, e a arquitectura portuguesa dava um passo na sua afirmação dentro e fora de portas. Trinta anos depois, as memórias filmadas dos actores destes processos ajudam a entender as repercussões sociais e culturais das Operações Saal, ao mesmo tempo que um inédito e extenso acervo documental ajuda a reflectir sobre os caminhos que a arquitectura e o urbanismo têm percorrido desde então.

 

Juntava a este filme uma experiência notável de um jovem arquitecto português, que se licenciou na Escócia e que trabalha nos USA, e que desenvolve periodicamente projectos para os mais necessitados. Infelizmente, a rapidez com que a notícia foi dada não me permite reter o nome (se fosse sobre fogos, crimes, corrupção ou futebol, bastava ver o próximo bloco de notícias, mas esta seguramente não é para repetir…)

 

Fez primeiro um “arranjo” de um espaço de barracas numa favela no Rio de Janeiro e neste momento partiu para a Índia, com um projecto para melhorar urbanisticamente um bairro de lata naquele país.

 

O comentário dele, quando entrevistado, é tocante e simples: “Se a minha profissão tem por objectivo melhorar os locais e as condições em que as pessoas vivem e habitam, então temos de dedicar-nos aos que mais necessitam, se não, para que servirá ser arquitecto?”

 

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 12:00
link do post
16 comentários:
De ritz_on_the_rocks a 11 de Maio de 2009 às 12:25
O nome: Filipe Balestra

Abraço
RV
De Manecas a 11 de Maio de 2009 às 14:31
Obrigado Rita, queria realmente reter este nome, porque é espantosa a simplicidade e a obra.

Muito obrigado!

Bjs
De ritz_on_the_rocks a 11 de Maio de 2009 às 15:29
U're very welcome!

a BRAÇO

Rita V.


De Rita F a 11 de Maio de 2009 às 12:25
Tem piada, M., deste fim-de-semana inteiro, no panorama das notícias, estas duas que destaca tb foram as que retive; e tb não memorizei o nome do rapaz, mas lembro-me que tinha apenas 28 anos. É obra!
De Rita F a 11 de Maio de 2009 às 12:26
Ah, vejo que a Rita Vasconcellos já se adiantou: ou fosse tb arquitecta e das boas!
De Rita F a 11 de Maio de 2009 às 12:27
errata: ou NÃO fosse...
De ritz_on_the_rocks a 11 de Maio de 2009 às 12:44
:-)

fico contente por saber que me colocas na mesma prateleira que as Castanhas ...
quentes e boas !!!
...
ah ah ah
bjinho querida
Rita V.
De Manecas a 11 de Maio de 2009 às 14:35
Isto entre Ritas ilustres é melhor não meter a colher...

Bjs às duas
De ritz_on_the_rocks a 11 de Maio de 2009 às 15:38
Caro MFA .....( uhm!)

Quis deixar-lhe um beijo,
mas como é de cumplicidades que fala ...
não resisiti a enviar-lhe de forma virtual,
estas imagens,
que falam mais
do que mil palavras...
:-p

ps
espero que goste
http://www.youtube.com/watch?v=AY62QByUYJQ&feature=related
De Manecas a 11 de Maio de 2009 às 19:26
Por quem é!

Os meus agradecimentos sinceros e reconfortados com tamanho presente!

Bjs
De Margarida a 11 de Maio de 2009 às 12:28
Eu vi! Eu vi! Até se me marejaram os olhos!!!
Lindo (em mais do que um sentido), o excelso jovem arquitecto!
Lindo, repito...
De gente asim é que o mundo necessita!
Inspirador!
Absoluto!
Galvanizante e poderosamente singelo.
Um orgulho.
Excelente este 'post', Ana!
Que bom...
Estou mesmo radiante com esta menção; devíamos assinalar sempre e mais as gentes e as coisas boas e sãs que ainda sucedem por esta terra de Deus...

De Manecas a 11 de Maio de 2009 às 14:40
Vamos tentar!

Sempre que tenha conhecimento delas...assumo o pedido como uma ordem!

Bjs
De Manecas a 11 de Maio de 2009 às 20:06
Já agora, hoje ao fim do dia, li outra notícia que se pode agrupar neste tema.

O Grupo TATA , é o maior grupo económico da Índia, e que já apresentou no mercado o carro mais barato do mundo, acaba de avançar com uma proposta de construir e comercializar as casas mais baratas do mundo!

Algumas delas têm só uma divisão, mas servirá para dar oportunidade às famílias indianas de saírem dos bairros miseráveis das metrópoles daquele país!

Talvez agora só falte adaptar o microcrédito do Prof. Muhammad Yunus , ao micro crédito da habitação.

Estamos a ver aparecer o lado positivo da crise mundial?
De mike a 12 de Maio de 2009 às 00:12
Oportuno este seu post, Manecas.
Eu que tenho em projecto começar a "desconversar" sob o tema "o que é nacional é bom", vou acrescentar à lista este arquitecto. E agradeço à Rita Vasconcelos ter-nos dado a conhecer o nome dele.
De Luísa a 12 de Maio de 2009 às 00:59
Em todos os domínios profissionais – embora nalguns mais do que noutros – é possível ajudar a melhorar qualquer coisa de uma forma desinteressada e generosa, Manecas. O Filipe Balestra dá um excelente exemplo na área da arquitectura. E não são só as condições físicas que, enquanto arquitecto, pode melhorar, porque não há como o ambiente urbano para moldar as mentalidades e os gostos daqueles que nele vivem. A Índia, que é um país tão promissor economicamente, bem precisa de uma revolução em matéria de mentalidades, estratificações e preconceitos sociais. Sei de várias pessoas que tentaram ver o filme «Quem quer ser bilionário?» e não conseguiram ir além dos primeiros cinco minutos. E não foi por desinteresse no enredo.
De ulisses a 12 de Maio de 2009 às 02:01
Perderam um grande filme...

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds