Sexta-feira, 13 de Março de 2009

Lapsus Linguae

João Paulo Cardoso

 

Mesmo que hoje seja Sexta-feira 13, não há que esconder que os dias estão mais bonitos, antecipando a Primavera.

 

Mas nem pensem que a minha vida é um mar de rosas, de orquídeas, malmequeres ou qualquer outro espécime floral. É que é por esta altura que mais sofro com a minha alergia a políticos.

Atchim!

 

Curiosamente, nada me acontece se me cruzar, salvo seja, com o Mário Lino, na rua. A alergia só acontece à hora dos telejornais.

Assim que aparece um ministro no pequeno ecrã  - atchim - desato a espirrar desalmadamente como se estivesse possuído pelo filho de um alienígena ou pior, pelo fantasma de Napoleão Bonaparte.

 

Napoleão, que para início de conversa tem um nome a fazer lembrar desastrosas campanhas militares em Munique - atchim - além de exímio estratega militar, foi imperador de França, logo chefe de estado, logo político, logo espirro - atchim -  logo existo.

 

A minha alergia primaveril a políticos é particularmente dolorosa quando este tipo de ser humano - algo a merecer confirmação - é desguarnecido de coluna vertebral, o que acontece em 90 por cento dos casos.

 

Para mal dos meus pecados, o meu organismo não tolera gelatina, em especial em ano de eleições e, há que convir, um político gelatinoso é susceptível de provocar graves insuficiências respiratórias.

 

Mais para mais, não se sabe porque carga de água é na Primavera que o índice de promiscuidade da classe política atinge valores mais altos. Mudanças de cor no espectro partidário ainda é o menos grave, o pior é mesmo a apetência para chafurdanços nos negócios obscuros do imobiliário, do futebol ou dos lugares privilegiados nos concertos do Tony Carreira.

 

Só mesmo estas noites de Lua Cheia representam um tormento maior aqui para este vosso amigo:

 

É que também sou alérgico a lobisomens.

E também no pequeno ecrã, vá-se lá saber porquê.

 

Mas este é um problema mais fácil de controlar.

 

À partida, o Tony Ramos só está mesmo na SIC.

 

 

 

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 09:30
link do post
5 comentários:
De psb a 13 de Março de 2009 às 11:47
JP
Apesar de incomodativo, ao espirro frequente basta uma caixa de kleenex'es à mão. Estou pior: as náuseas que esses fdp me provocam, obrigam-me a ver notícias de saquinho ou malga na mão, para não sujar a carpete. Deficiência minha, certamente. Um abraço.
De Ana Vidal a 13 de Março de 2009 às 12:57
Esta caixa de comentários está a ficar muito escatológica, hoje... : )
De Margarida a 13 de Março de 2009 às 12:43
"Aerius", querida Ana, a miraculosa pastilhinha azul.
Para o nariz, gentes, para o nariz...
De Ana Vidal a 13 de Março de 2009 às 12:56
"Dasex do dariz" também serve, Maggie... :-)
De Luísa a 14 de Março de 2009 às 13:57
:-D
Meu caro João Paulo, infelizmente, comigo, a alergia aos políticos não conhece estações. E tem os laivos vagamente masoquistas de quem não resiste a deitar um olho às notícias, mesmo sabendo que vai ficar a falar «febrilmente» sozinha. :-)

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds