Sábado, 7 de Março de 2009

Ventos Amigos (34)


 

Sétima arte

 

No dia em que fez quarenta anos, encomendou uma dúzia de rosas vermelhas. Reservou a melhor mesa no Café Central. A que ficava ao lado da porta envidraçada. Vestiu-se de rosa malva e comprou uma aliança de ouro branco, que colocou na mão direita. Às oito em ponto, pediu ao pianista que tocasse o tema de “E Tudo o Vento Levou”. No final da música, entregaram-lhe as rosas, que ela agradeceu com os olhos rasos de lágrimas, enquanto acariciava a aliança no dedo. Aos que estavam sentados na mesa ao lado pareceu-lhes que ela sussurrava um nome. Sérgio, talvez. O dono do café trouxe o bolo que ela encomendara. Ela partiu-o delicadamente. No lábios o mesmo sorriso comovido. Ninguém sabia o nome dela. Limitaram-se a felicitá-la pelo aniversário enquanto ela pousava os pratos com bolo nas pequenas mesas de café. Ela agradecia e acrescentava: É receita da minha mãe...

 

Texto enviado por: Cristina Nobre Soares

 

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 18:00
link do post
4 comentários:
De Ana Vidal a 7 de Março de 2009 às 18:46
Bonito, delicado e triste, Cristina.
Obrigada pelo contributo, gostei muito.
Um beijinho :-)
De CNS a 7 de Março de 2009 às 20:15
Obrigada, eu, por me abrir as portas desta casa... :))

Um beijinho
De JuliaML a 8 de Março de 2009 às 00:25

um contico bonito,

comecei a ler e reconheci o seu cunho. é um predicado de poucos, ter estilo próprio - a Cristina tem!





De Ana Vidal a 10 de Março de 2009 às 01:23
Dá sempre gosto ler a Cristina, Júlia.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds