Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

Sou sincera

Rita Ferro

 

 

Não oiças!

 


 Apartamento em Amesterdão, Holanda

 

 

Quando tens uma ideia gira,

há sempre um estúpido a chamar-te estúpido!

 

 

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 09:30
link do post
16 comentários:
De Ana Vidal a 25 de Fevereiro de 2009 às 12:50
Este prédio está cheio de ideias giras... como o gancho do andar de baixo, por exemplo. Será para fazer subir o cesto do pão ou para fazer descer o amante, em caso de emergência?
De RF a 26 de Fevereiro de 2009 às 10:02
Todas as casas de Amesterdão têm aquele gancho, para descer e subir mobílias, mas agora que lembras .... que grande álibi! Chamem-lhes parvos, chamem!
De Luísa a 25 de Fevereiro de 2009 às 13:46
Tem toda a razão, Rita. Então em condomínios há sempre uns quantos imbuídos de um zelo igualitário, de uma sanha disciplinar e de um impulso delator que só fazem pensar em comités de bairro revolucionários. Esses, se ficassem por nos chamar estúpidos, até quase se toleravam. :-)
De RF a 26 de Fevereiro de 2009 às 10:04

Grande título que vc me inspirou agora, Luísa: «O condomínio da Inveja»! Excelente metáfora para o mundo, aliás :-)) (Leio sempre os seus comentários e deito-me a imaginar que tipo de pessoa será vc... Tem uma alma tão lúcida e delicada... Beijo, faço hoje anos, dê-me os Parabéns! Viva a Vida!)
De Luísa a 26 de Fevereiro de 2009 às 14:06
Rita, parabéns! Parabéns! E viva a vida!!!
Um grande beijo (e obrigada pela sua simpatia). :-)
De João Paulo Cardoso a 25 de Fevereiro de 2009 às 14:56
E pensar que em Portugal se utilizavam aqueles pindéricos galos de Barcelos que se coloriam consoante o tempo que ia fazer!

Na Holanda, basta ir à janela apalpar as partes marotas de um torso.

Acho que vou colocar um Anthímio de Azevedo pendurado na varanda e quem quiser saber o tempo do dia seguinte que vá lá ver.

Eu prefiro saber destas coisas dos boletins meteorológicos pelos jornais.
Esquisitices minhas...

Beijos para a Ana e para a Rita.
De RF a 26 de Fevereiro de 2009 às 10:07
«As partes marotas de um torso» - outro grande título! E que subtileza a contornar o vernáculo - grande João Paulo! Uma taça à sua saúde!
De Pedro Barbosa Pinto a 25 de Fevereiro de 2009 às 14:59
Esta ideia em Torres Vedras, ou em Braga(para já, porque a coisa promete estender-se ao país todo!), tinha era a policia à porta a passar-me um auto e a constituir-me como arguido.
De RF a 26 de Fevereiro de 2009 às 10:30
Sobre o Courbet e a sua «origem do mundo» muito haveria a dizer. Olhe, Pedro, era outra crónica! Mas a polícia não soube defender-se, eu saberia: imagine que eu aparecia na missa com uma t-shirt daquelas; era ou não era pornográfico? Ou em casa da sua mãe, a jantar? São os contextos, amigo, os contextos que distinguem a Arte da coisa! Mas, enfim, meninos da polícia: tudo a tirar História de Arte! O que seria? Nem o curso de Medicina tem ainda uma disciplina de sexualidade, quanto mais! Ahahahah! Bebamos à ignorância do mundo, a grande comédia!
De Pedro Barbosa Pinto a 26 de Fevereiro de 2009 às 11:55
Não me consta que a interpretação da origem do mundo do Courbet tenha sido estampada numa t-shirt e que alguém se passeasse com ela fosse por onde fosse.
Tanto quanto pude entender, a polícia foi apreender livros a uma feira de livros.

Se a Rita aparecesse com uma t-shirt com essa imagem para um jantar em casa da minha mãe e eu fosse um dos convidados, palavra de honra que desataria à gargalhada e dir-lhe-ia que tem muito mau gosto a vestir. Pelo que conheço da minha mãe ela era capaz de dizer: - “esta Rita endoidou!”
Se a Rita aparecesse assim numa missa tenho a certeza que alguém a aconselharia a retirar-se (não frequento muito, mas se calhasse de estar nessa missa eu próprio a aconselharia).

Em nenhum dos casos acho que devesse ir presa ou que lhe confiscassem a t-shirt.
De mike a 26 de Fevereiro de 2009 às 01:16
Ah, mas isso tem um nome Rita. E há tanta gente que o tem. ;)
De RF a 26 de Fevereiro de 2009 às 10:34
Não sei se é inveja se é estupidez se é medo! As pessoas têm medo de voar e projectam nos outros essa fobia! É uma coisa patológica, Mike, e contagiosa! Beijo para si, querido e novo amigo, estou feliz, faço anos, a terra inteira rende-me homenagem!
De mike a 26 de Fevereiro de 2009 às 13:39
Feliz aniversário. E não é a terra inteira, é um universo inteiro. Tenha um dia feliz, Rita. :)
De Ana Vidal a 26 de Fevereiro de 2009 às 17:10
Parabéns, miúda. Eu aqui discretazinha, e a menina parte a loiça toda, hein?
Uma noite feliz, que o dia já lá vai (quase)... :-)
De psb a 27 de Fevereiro de 2009 às 00:31
Esta desgraçada que se refugiou no parapeito só pode ter apanhado um flagra da legítima em circunstâncias que não poderia explicar.
Um beijo de parabéns, Rita.
De RF a 27 de Fevereiro de 2009 às 09:49
E pelo sim pelo não, Pedro, já vai decapitada para não ser reconhecida - lol

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds