Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009

Novidades IV

 

Isto está a ser divertido... se eu tivesse sabido até que ponto, há muito tempo já que teria aberto as portas a estes ventos amigos que me acompanham agora!

 

Além de fazerem por mim todo o trabalho de casa, fazem-no bem melhor do que eu. Isto não significa que eu deixe de escrever neste blogue - pensaram que se livravam de mim, é? - mas deixo-vos, assim, maiores probabilidades de sairem daqui com a sensação de que valeu a pena terem clicado no Porta do Vento.

 

Para já, venho anunciar-vos mais uma contratação (a penúltima). Esta, garanto, vai divertir-vos mais ainda. Foi dos meus primeiros contactos na blogosfera e o seu Eldorado nunca me decepcionou: tem um humor corrosivo e certeiro, que muitas vezes me faz soltar sonoras gargalhadas. E eu não sou de rir com qualquer graçola, pelo contrário. As comédias, no cinema, deixam-me muitas vezes deprimida...

 

O novo membro do plantel vai aparecer por aqui às sextas-feiras, para que o nosso fim-de-semana comece sempre com um sorriso, pelo menos. Já o viram por aqui como comentador. O seu nome? João Paulo Cardoso, ou JP, como lhe chamo desde que nos conhecemos.

 

Não perca a estreia, já na próxima sexta, num computador perto de si. E nesse mesmo dia será anunciado o último dos trunfos da nova Porta do Vento. Com eles e com todos vós, queridos comentadores, ficaremos mais do que nunca entre amigos.

 

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 23:36
link do post
5 comentários:
De Bruno S a 12 de Fevereiro de 2009 às 01:11
BOOOOOOOA!
De Rita Ferro a 12 de Fevereiro de 2009 às 08:27
Na mouche!
De Mad a 12 de Fevereiro de 2009 às 09:13
Boa, boa, boa! Viva o JP!
De João Paulo Cardoso a 12 de Fevereiro de 2009 às 15:17
Quanta honra, cara amiga.

Para quem não sabe, a Ana Vidal conheceu-me virtualmente numa troca de comentários no "Eldorado" a propósito de Ségolène Royal, candidata socialista à Presidência da República Francesa.

E por aqui se vê que a fasquia foi colocada no topo da Torre Eiffel mas que a tendência, mais tarde ou mais cedo, seria mesmo esborrachar a cara cá em baixo, no Champ de Mars.

No caso dela, isso nunca aconteceu.

Beijos.
De Ana Vidal a 12 de Fevereiro de 2009 às 15:25
Tem graça, já não me lembrava desse episódio da "cegonha real". Invejo a tua memória... e ainda bem que não me deixaste cair do alto da Torre Eiffel!

Beijo

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds