Sexta-feira, 5 de Outubro de 2007

Diferente



Quem quiser ter alguma coisa que nunca teve,

vai ter que fazer alguma coisa que nunca fez.





Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 23:14
link do post
7 comentários:
De ana vidal a 8 de Outubro de 2007 às 00:09
Não tens nada que pedir desculpa, Miguel, sobretudo se era uma graça. Sou eu que peço desculpa, porque não a percebi e por isso fiquei admirada com o teu comentário. Esquece, não tem a menor importância. A língua portuguesa é muito traiçoeira, já todos sabemos!

beijos
De Miguel a 7 de Outubro de 2007 às 22:48
Ana:

Peço desculpa se o que escrevi "caiu " um pouco mal . Mais uma vez quis ter piada e quis fazer piada com o aforismo, que aliás, pode ser abordado com humor. Apenas isso. Os comentários são muitas vezes afixados de impulso e quando já lá estão, ou o editor decide retirá-los ou então é tarde para o próprio autor do comentario fazê-lo.
De ana vidal a 7 de Outubro de 2007 às 20:28
Mad,
Continua-se a tentar, miúda. Não vejo outra solução. Quem sabe um dia...

Oriana e Amadis,
Um grande beijo para cada um.


Miguel,
Guardei-te para o fim porque o teu comentário me deixou de boca aberta: este aforismo, se quiseres chamar-lhe assim, é totalmente abstracto e aplica-se a tudo na vida. Significa apenas que não podemos ficar imóveis, à espera de que alguma coisa extraordinária nos aconteça, sem termos mexido um dedo. Quem quiser mais do que o comum, tem que ousar. Só isso!!
Mas, exactamente porque é aplicável a tudo, também é aplicável à ideia de um "ménage a trois"... para quem é esse o passo no escuro, o passo arriscado ou o passo em frente.
A interpretação foi tua, meu amigo, o que não significa necessariamente que seja esse o teu caso. Mas não me passou pela cabeça baixar o nível deste blog, nem tenho a certeza de que essa sugestão (mesmo que a tivesse feito) significasse necessariamente uma baixa no nível. É tudo tão relativo...
Quanto ao aforismo do Pedro Mexia, que já conhecia do Estado Civil, é muito bom mas não quer dizer o mesmo. Embora, como o meu, apele às vantagens de um abanão nas máscaras sociais que todos usamos, a ponto de nos esquecermos de quem realmente somos.
E esse abanão vem, muitas vezes, de quem nos exaspera (e que muitas vezes gosta de nós, ou não se daria ao incómodo de fazê-lo). Conviver com os eufemismos é muito mais fácil e mais seguro. E com isto voltamos ao tema dos lobos.

Um beijinho.
De Amadis de Gaula a 7 de Outubro de 2007 às 14:34
a quem o dizes...

Una venia, señores.
De Miguel a 7 de Outubro de 2007 às 11:43
Como estou há que tempos às voltas com esta espécie de aforismo da Ana e a única coisa que me ocorre é "ménage a trois" e porque este tipo de alusões podem estragar, do ponto de vista estético, este notável dário da Net que é o "Porta do Vento" proponho um outro aforismo que dispensa resposta e é certeiro que se farta. Penso que é da autoria do Pedro Mexia:

Selvajaria
O importante é exasperar as pessoas, ao ponto de as fazer abandonar os eufemismos em que se refugiam. E exibirem finalmente toda a sua selvajaria
De ORIANA a 6 de Outubro de 2007 às 19:58
a quem o dizem...

Besos
De Mad a 6 de Outubro de 2007 às 19:52
E quando já vamos na décima quinta coisa que nunca se fez e mesmo assim não funciona? Ah pois é...

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds