Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

Até breve

Agora vou ali,
e já volto!

Que o ANO NOVO traga, a cada um, o que ficou por fazer, por dizer, por Viver. E também o que ficou por sonhar, para que haja sempre expectativa e esperança.
Até dia 4 de Janeiro.
Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 11:46
link do post
21 comentários:
De av a 8 de Janeiro de 2008 às 00:27
Ainda não me adaptei, miúda. Mas vou voltando, aos poucos.

Bjs
De Sofia a 6 de Janeiro de 2008 às 00:45
É de admirar esta pouca assiduidade!!! Mas ela que arrume os tapetes todos e que depois nos sirva um chá de maçã com travesseiros!

A minha pulseirinha também é LINDA LINDA... com tanto olho gordo não há maldição que me atinja!

beijinhos
De Mad a 5 de Janeiro de 2008 às 13:11
Ahá!, três pulseiras liiiindas já cá cantam.
De Mad a 5 de Janeiro de 2008 às 13:10
A Ana está a arrumar os milhares de tapetes, temperos, chás, livros de cozinha típica, malas Prada de imitação, panos de seda bordados e bijuteria que trouxe.

Talvez lá para Fevereiro...
De manuel teixeira a 5 de Janeiro de 2008 às 10:28
Esperamos, por certo todos, essa tal crónica com alguma ansiedade.
Acho no entanto que, como leitores regulares deste blog, merecemos definitivamente saber toda essa história sumarenta do turco bigodudo...
Welcome back home.
De av a 4 de Janeiro de 2008 às 22:57
Já cá estou outra vez.
Obrigada a todos, hei-de retribuir as visitas. A viagem foi óptima e Istambul é uma cidade deslumbrante. Prometo uma crónica para este fim de semana, mas ainda não voltei em força à blogosfera.
Que bom ter aqui os amigos da minha querida amiga Meg! "La creme de la creme" do Brasil, que luxo!

E não, Manel, não fiquei no harém de um turco bigodudo... Prefiro os portugueses, definitivamente.

Bjs
ana
De Bichodeconta a 4 de Janeiro de 2008 às 20:25
Qua a viagem tenha sido boa e que o novo ano traga paz e saude..um abraço..
De manuel teixeira a 4 de Janeiro de 2008 às 19:19
Cá pra mim a Ana caiu de amores por um Turco bigodudo e não volta mais não ...
De Sofia a 4 de Janeiro de 2008 às 11:39
Achei que ia acordar e ter aqui uma data de entradas novas... e afinal nada! ;)

Beijinhos
De sem-se-ver a 3 de Janeiro de 2008 às 02:10
um óptimo ano para ti, ana!

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds