Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009

Por qué ayer ha sido... LUNES

 

Os meus actores favoritos:

 

Ed Harris

 

publicado por Ana Vidal às 23:16
link do post
9 comentários:
De mike a 21 de Janeiro de 2009 às 00:22
Hum... nada a dizer. Esta semana os teus critérios superiorizaram-se aos meus. :-)
De Luísa a 21 de Janeiro de 2009 às 01:20
Ed Harris… Gosto da escolha, Ana. Para mim, está talvez um pouco conotado com filmes de políticos e astronautas, mas tem sempre uma boa presença, activa e «positiva». :-)
De Ana Vidal a 21 de Janeiro de 2009 às 01:30
Percebo o que diz, e concordo que o Ed Harris é quase sempre um bom actor em filmes que não são muito o meu género. Mas, Luísa... lembre-se d' "As Horas". Para mim, bastaria esse papel para ele estar aqui.
De João Paulo Cardoso a 21 de Janeiro de 2009 às 11:29
Não esquecer a performance em "Pollock", um fresco impressionante sobre um dos mais consagrados pintores norte-americanos.

Beijos.
De Ana Vidal a 21 de Janeiro de 2009 às 23:43
Lembras bem, JP.
Beijo
De Cristina Ribeiro a 21 de Janeiro de 2009 às 20:28
« As Horas » foi, precisamente o único filme em que o vi, Ana. Gostei muito.
De Ana Vidal a 21 de Janeiro de 2009 às 23:44
Também eu, Cristina, de todo o filme e de tudo no filme, aliás. :-)
De espumante a 23 de Janeiro de 2009 às 14:56
Muito antes de Pollock ou Empire Falls (este último, uma delícia de filme) dei por este homem em "Right Stuff (1983!!!!)"e, mais tarde, no "The Abyss". Para não falar no detective desajeitado que se apaixona pela Laura Linney (filha do Clint Eastwood no "Absolute Power") e que torna impossível não se gostar dele.
Boa escolha, vizinha!
De Ana Vidal a 23 de Janeiro de 2009 às 16:43
Seja muito bem aparecido, vizinho. Ainda bem que gostou da minha escolha desta segunda-feira. Não me lembro de ter visto o Right Stuff, mas vi os outros e dou-lhe razão.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds