Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

Mentiras Piadosas


 

Recorro ao fabuloso e corrosivo Joaquin Sabina, um dos meus  músicos de estimação, para responder a estas perguntas sem pés nem cabeça. O Sabina tem letras e títulos geniais, ninguém melhor do que ele para fornecer nonsense a pedido. Peço desculpa a quem inventou isto, mas perguntas do calibre de "Descreve o estado actual da tua relação" ou "Como descreves o teu último relacionamento", para já não falar da pérola "Escreve uma frase sábia", não me merecem respostas a sério...

 

 

1) És homem ou mulher?

Adivina, Adivinanza


2) Descreve-te: 

Eclipse De Mar
 

3) O que as pessoas acham de ti? 

Carguen, Apunten, Fuego

4) Como descreves o teu último relacionamento: 

Corre, Dijo La Tortuga

5) Descreve o estado actual da tua relação: 

Y sin embargo

6) Onde querias estar agora? 

Pongamos Que Hablo De Madrid


7) O que pensas a respeito do amor? 

El Rocanrol De Los Idiotas

8) Como é a tua vida? 

Eva tomando el Sol

9) O que pedirias se pudesses ter só um desejo? 

Yo Quiero Ser Una Chica Almodovar

10) Escreve uma frase sábia: 

Llueve sobre Mojado

 

 

 

E pronto, está feito. Quem achar piada, que leve e espalhe a corrente.

 

(Nota: O título do post - Mentiras Piadosas - é também o título de uma canção de Joaquin Sabina)

 

publicado por Ana Vidal às 23:28
link do post
21 comentários:
De Luísa a 22 de Novembro de 2008 às 01:46
Ana, se entendi bem (o meu castelhano ainda esbarra com algumas dúvidas),
ninguém acha de si nada disso que colocou no ponto 3. Talvez nos situemos mais no ponto 8. Mas para o confirmarmos, tem de completar a resposta ao desafio; é que falta a fotografia!!!!! :-D

De Ana Vidal a 22 de Novembro de 2008 às 01:56
Pronto, Luísa, vou deixar-me de batotas e pôr lá uma fotografia minha. Mas é uma Eva ainda do tempo em que os animais falavam... ;-)
De Cristina Ribeiro a 22 de Novembro de 2008 às 02:40
É que se não põe, Ana, vai ter aí um coro muito afinadinho a dizer: ponha, ponha...:)
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 01:23
Já lá está, Cristina. Mas podem cantar na mesma... :-)
De Teresa a 22 de Novembro de 2008 às 04:41
Ai, Ana, ¡ que me matas!

Só mesmo tu para me fazer vir botar comentário a estas horas insanas, com a mala por fazer e a ter de estar no aeroporto dentro de quatro horas!

Tenho visto isto a correr na blogosfera, tenho achado graça a algumas soluções. A tua bate todas aos pontos — sendo que me caiu especialmente no goto o teu Y Sin Embargo...

Vou mandar-te já a assombrosa versão que Antonio Flores (morreu tão novo, em 1995!) fez de Pongamos que Hablo de Madrid. Confesso que a prefiro ao original.

Beijo grande.
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 01:27
Ótima de facto, essa versão. O Sabina também cantou esta música com a Rosario Flores, filha do António.

Y sin Embargo é uma das músicas dele de que eu mais gosto. Tinha de cá estar...

Boa viagem!
De JuliaML a 22 de Novembro de 2008 às 09:41

está o máximo esta fotografia, Ana!

eu com essa idade era um trambolhinho esquelético
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 01:28
Tu nunca deves ter sido um trambolhinho, Júlia! Magrinha, talvez, mas só isso. :-)
De patti a 22 de Novembro de 2008 às 11:16
Oh Ana, olha que a mim, não me falhou a foto...tu é que não me viste bem.

A mi me encanta Madrid, tu de chica de Almodovar y esto que pones de la tortuga.
Fenomenal, guapa!

Hasta ahora.
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 01:31
Ah... batoteira, menina Patti! Assim não vale. :-)
De Miguel - O Cavalheiro a 22 de Novembro de 2008 às 15:54
Para os comentadores(as) do " Porta do Vento " que, por não a conhecerem pessoalmente, se limitam a fantasiar sobre a autora do blogue, sempre lhes digo que a Ana é das mulheres que conheço que menos mudou fisicamente no espaço de umas décadas. Está quase igual ,gente, e se diferenças há, são as que geralmente se atribuem a dois cálices de Porto comparados, um de ontem, o outro de há vinte anos :).
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 01:37
Oh, Miguel, este comentário é um festim para o ego! Respondo-te como respondeu uma amiga minha a um piropo generoso, na rua: "Mentiroso mas simpático!" É certo que me conheceste bem nesta época da fotografia, mas aconselho-te vivamente que corras a comprar uns óculos!

Mas obrigada pelo cálice de Porto, claro. :-)
Beijinho
De Paulo Cunha Porto a 22 de Novembro de 2008 às 19:42
Guapíssima!
E a Luísa disse o que eu pensava desse nº3. lembras-Te do Fishing for compliments? Bate à porta de todos, pois é.
O título é estraordináeio.
Beijinho
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 01:38
Ups! Touchée... :-)
Beijinho
De mike a 23 de Novembro de 2008 às 00:36
Este post cheira-me a batota. Talvez por ignorância minha, mas mesmo assim acho que jamais jogarei cartas com a menina. ;-)
A rapariga da foto é uma linda moça, antevendo a beleza da dona da Porta do Vento. :-)
De Mad a 23 de Novembro de 2008 às 01:16
Digo eu, como o outro Mike, que também a conhece de gingeira (e com outros olhos, que não de irmã), que está igualzinha - já não usa mini-saia, vá - mas podia!

O resto não comento, principalmente os nºs 3 e 8, que os outros não sei.
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 01:45
O "outro Mike" é o Miguel, o Cavalheiro, suponho...

Bom, para ti e para ele: agradeço comovida e babada, mas escusavam de levar tão à letra o título do post!

Beijos, miúda.
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 01:42
Pois pode jogar à vontade, Mr. Mike, que ganhará com toda a certeza: só jogo bem crapaud, e nunca faço batota!

(Nem precisava de batotas aqui: Como digo lá em cima, o Sabina tem bons títulos para mais dez inquéritos como este...)
De fugidia a 23 de Novembro de 2008 às 08:43
Bom e eu que a conheço posso atestar que, de facto, está quase igual: então as covinhas...
E gostei sobretudo da 8.ª resposta.
:-)))
De Ana Vidal a 23 de Novembro de 2008 às 22:27
Oh, Fugi, isso é muito querido... mas restam as covinhas e pouco mais!

Quanto à 8ª resposta, quem me dera que fosse verdade... :-)

Beijinho
De JuliaML a 25 de Novembro de 2008 às 14:42
tambem tens covinhas? :-)

eu tenho 3 LOL

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds