Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Par gourmandise

(Gourmandise - Charles Aznavour)

 

 

Gourmandise

 

Je t'aime aussi par gourmandise

Toi mon joli péché mignon

Tu as le goût des friandises

Que je volais petit garçon

Tendre objet de ma convoitise

Tu es comme un fruit défendu

Et je cueille par gourmandise

Mille baisers sur ton corps nu

 

Je t'aime aussi par gourmandise

Et je te dévore des yeux

Quelque parole que tu dises

Coule comme un vin merveilleux

Que je déguste et qui me grise

Et me trouble d'âme et de corps

Et je te prends par gourmandise

Et puis j'en redemande encore

 

Je t'aime aussi par gourmandise

Tu es mon restaurant chinois

Tu es mon canard aux cerises

Mon petit pain au chocolat

Par toi mon appétit s'aiguise

Je te dérobe et te savoure

Viens, viens contre moi que je te dise

Je t'aime aussi par gourmandise

Mon amour

 

"GOURMANDISE" Je t aime aussi par gourmandise Toi mon joli péché mignon Tu as le goût des friandises Que je volais petit garçon Tendre objet de ma convoitise Tu es ... all »

all

 

(Nota: Foi um comentário do Mike que me lembrou este petisco que eu tinha guardado, embora não me pareça que seja muito do agrado dele... Paciência. Fica para as minhas queridas comentadoras, que merecem tudo.)

 

publicado por Ana Vidal às 23:44
link do post
17 comentários:
De Alf a 19 de Novembro de 2008 às 00:53
Eu até ia tecer comentários - nomeadamente bater-me ao pic-nic - mas como isto ficou n feminino senti-me excluido.

Paciência...
De Ana Vidal a 19 de Novembro de 2008 às 01:22
Para o pic-nic (de travesseiros) estás sempre convidado, Alf. Mas hoje o petisco é mais para as meninas, é verdade.
Relaxa e ouve a música, vá lá... :-)
De mariav a 19 de Novembro de 2008 às 01:09
Et quelle gourmandise, ma chérie!
Duas! A voz do Aznavour, as imagens do Redford... e a letra, deliciosa. Estou a até a ficar com uma certa fome. Mas por favor não tentemos pensar em português a ouvir isto, não?
Imaginem:
Tu es mon restaurant chinois

Tu es mon canard aux cerises

Mon petit pain au chocolat

E ALF, não te sintas excluído. Lanço-te aqui um "réptil": comenta tu a letra, pode ser?

Beijinhos
De Ana Vidal a 19 de Novembro de 2008 às 01:27
Também estou a ficar com uma certa fome, prima... ;-)
O que eu gosto de "canard aux cerises", ou "à l'orange", ou mesmo "au naturel"!
E diz-me lá se o Redfordzinho não é mesmo um "petit pain au chocolat"?
De mike a 19 de Novembro de 2008 às 01:15
As suas queridas comentadoras merecem tudo e os comentadores não merecem nada? :-(
Merecem um poema delicioso cantado pela voz inconfundível de Charles Aznavour. Viu? Enganou-se, "mademoiselle je sais tous"... (risos) O moço que aparece nas fotos é que está a mais. Até me deu azia... (mais risos).
De Ana Vidal a 19 de Novembro de 2008 às 01:32
Azia? Azia????!!! Ora, um "joli péché mignon" daqueles?

Tss, tss, isso cheira-me a "mal au coude", mon ami Mike...
De Luísa a 19 de Novembro de 2008 às 03:23
Ana, o seu instinto conciliador acabou por reunir, num mesmo «post», imagens de interesse feminino com uma bela canção e uma letra que apelam a todos os gostos. Focando-me nas imagens… Extraordinário!!! Abrem, de resto, perspectivas ainda mais extraordinárias de que, aqui na Porta do Vento, a sábia filosofia das Segundas-Feiras comece a expandir-se às Terças… quiçá às Quartas? 8-)
De Ana Vidal a 19 de Novembro de 2008 às 12:47
Não é nada má ideia, Luísa... pode ir conquistando mesmo todos os dias da semana... lol
Vou tratar disso.
De mike a 19 de Novembro de 2008 às 20:32
É má ideias, claro que é má ideia, senhoras.
De Paulo Cunha Porto a 19 de Novembro de 2008 às 18:28
Gulosa! Pois vai lá à minha mesa, para variares com um pouco de picante.
Beijinho
De Cristina Ribeiro a 19 de Novembro de 2008 às 19:54
Ena, Ana, por atacado é outra loiça: uma junção feita pelos deuses, quando estavam bem dispostos, é o que é...
De Ana Vidal a 19 de Novembro de 2008 às 20:55
Pelas deusas, Cristina, tenho a certeza... ;-)
De Ana Vidal a 19 de Novembro de 2008 às 20:16
É para já. Sempre quero ver o que me serves, ó lamentoso.
De JuliaML a 19 de Novembro de 2008 às 21:25
tu não podes ser minha amiga,Ana...
estas coisas fazem-me mal à noite e depois de jantar...:-(

De Ana Vidal a 19 de Novembro de 2008 às 21:31
Pelo contrário, Júlia... essa é a hora mais propícia à degustação destas iguarias! :-)
De JuliaML a 19 de Novembro de 2008 às 22:21
Ana, acho que foi Daudet que disse qualquer coisa como "la gourmandise commence quand on n’a plus faim. "

De Ana Vidal a 19 de Novembro de 2008 às 23:29
Je crois qu'il avait raison, Mlle Julie... ;-)

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds