Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Presente de Natal

Recebi hoje, por mail, esta inacreditável proposta para um presente de Natal. O meu primeiro impulso foi fazer um post a brincar com o assunto. Seria fácil, o tema presta-se a trocadilhos divertidos. Mas um segundo pensamento impediu-me de fazê-lo: a verdade é que não me apetece brincar com esta aberração.

 

Numa época em que tudo é possível, tudo é relativo e tudo é perdoável, o "espírito de Natal" está definitivamente adulterado e prostituído, confundindo-se com estas estranhas investidas comerciais. Reduzi-lo a uma prática puramente mercantilista, neste caso associada a um país onde nem sequer o Natal tem qualquer significado, parece-me de um mau gosto atroz.

 

"Com a XXX o Natal é agora"???  Por favor!!! Até como mensagem publicitária, vou ali e já venho... porque "sem a XXX " o Natal também é agora... ou não? Miséria criativa, ainda por cima.

 

Nem vale a pena pronunciar-me sobre os perigos óbvios que envolve a aventura cirúrgica, estão bem patentes no cuidado com que o assunto é abordado...

 

Proponho que pensemos um bocadinho no tenebroso alcance de tudo isto. 

 

A cirurgia dura aproximadamente 1 hora. Faz-se uma pequena incisão na localização escolhida; introduz-se a prótese através da incisão, que será depois suturada e dá origem a uma cicatriz. Com a XXXXX o natal é AGORA!

Reserve até 31 de Dezembro 2008 e faça a

sua mamoplastia por um preço imbatível.

Este preço inclui:

- Viagem Lisboa/Tunis/Lisboa em voo regular Tunisair

- Alojamento em hotel 4* em regime de meia pensão

- Cirurgia de Mamoplastia de Aumento

- Próteses

- Consultas

- Internamento (2 noites)

 

Com a XXXXX o natal é AGORA!


Existem vários tipos de próteses. A prótese ideal é escolhida com o cirurgião durante a consulta médica.

As próteses usadas pelos cirurgiões parceiros da XXXXXX são de gel de silicone, e são produzidas pela Eurosilicone.

 

CIRURGIA

+

INTERNAMENTO

+

VOOS

+

HOTEL 4*

+

MEIA PENSÃO

+

ACOMPANHAMENTO

=

€ 3.000

 


(Nota: retirei propositadamente o nome da empresa promotora porque me recuso a dar-lhe publicidade gratuita.)

 

publicado por Ana Vidal às 11:30
link do post
20 comentários:
De Leonor a 14 de Novembro de 2008 às 13:05
Estou estupefacta. Como é possível? Como diria o meu pai "Ao que isto chegou".
De Ana Vidal a 14 de Novembro de 2008 às 16:41
Revoltante, Leonor...
De Cristina Ribeiro a 14 de Novembro de 2008 às 13:16
Espírito de Natal, Ana? se o encontrar por aí...
De Ana Vidal a 14 de Novembro de 2008 às 16:42
Pois é, Cristina. O Natal transformou-se no oposto do seu significado original...
De marie tourvel a 14 de Novembro de 2008 às 13:43
É assim, Ana, querida. Assim caminha a mediocridade...
Um grande beijo.
De Ana Vidal a 14 de Novembro de 2008 às 16:43
Outro para ti, Marie.
De Luísa a 14 de Novembro de 2008 às 13:49
Também acho de um péssimo gosto, Ana. Não se livra de um cheirinho de trabalho de vão de escada, mesmo sendo o hotel proposto de 4 estrelas… o que, para um país do norte de África, nem é grande coisa, pensando bem. Enfim, como o preço não me parece nada imbatível – embora não esteja a par das cotações neste segmento de mercado – espero que não haja adesões. :-)
De Ana Vidal a 14 de Novembro de 2008 às 16:49
Tem toda a razão, Luísa. Um hotel de 4 estralas é o mínimo em que se pode ficar nestes países, e uma viagem à Tunísia vale, hoje em dia e em média, 500 € por 8 dias num hotel bom. O que significa que a cirurgia custa 2.500 €, o que não me parece nada barato. A não ser que o "acompanhamento" esteja a cargo do George Clooney...
De patti a 14 de Novembro de 2008 às 16:53
O que nos mostra neste post é tão, mas tão triste que vou brincar e dizer que esta promoção foi aproveitadinha pela menina que o PCP, postou hoje lá no Duro das Lamentações.
Até foi de charter e tudo.
Aposto.
De Ana Vidal a 15 de Novembro de 2008 às 00:37
Só pode, Patti... :-)
De Paulo Cunha Porto a 14 de Novembro de 2008 às 19:01
Ora, o mais revoltado foi o pobre do Velho das Barbas da Lapónia, que não sabe como transportar destas prendas no trenó!
E para a Menina Patti, sempre direi que a Mocita Difamada, a ser menos natural essa faceta da respectiva presença, pode dizer que "Natal é sempre que uma Mulher quiser". Um velho sonho feminista, portanto.
Beijinhos
De Ana Vidal a 15 de Novembro de 2008 às 00:40
A mocita difamada, Paulo? Já te afeiçoaste à criatura, está visto... até te sentes na obrigação de defendê-la! :-)
De Pedro Barbosa Pinto a 15 de Novembro de 2008 às 11:40
Parece-me que o Paulo está é a defender o Velho das Barbas, Ana.
Quando os meninos de todo o mundo começarem a protestar por ele não aparecer nas suas chaminés, não será por ter estacionado atrás duma nuvem... nãããooo... está na Lapónia a tentar arrumar o trenó!
De Ana Vidal a 15 de Novembro de 2008 às 14:10
Ora, o Velho das Barbas não precisa de defesa, Pedro. Antes pelo contrário... quem precisa de defesa são as criancinhas, que ficam à espera das prendas enquanto ele está entretido com aquela... rica prenda!
De manecas a 14 de Novembro de 2008 às 20:05
Nunca tinha visto este tipo de actividade associada ao Natal, o que realmente roça o tenebroso.

Mas vi há uns meses atrás um programa televisivo sobre esta actividade julgo que na Tunísia, que é devidamente publicitada sobretudo em França, como um misto de turismo e medicina, e em que a aceitação tem sido razoável uma vez que os preços propostos são substancialmente mais baixos do que em França.

Alguns resultados são deploráveis (e as imagens são chocantes!), e quando tal acontece é que se percebe todas as teias e ilegalidades que estão por detrás dos "médicos" da "promoção" turística , etc., etc., etc.

Ainda associar o Natal...Bom, nem sei que diga!

Um beijo!
De Ana Vidal a 15 de Novembro de 2008 às 00:45
Esta promoção também é na Tunísia. Acrescentaram ao turismo, que já era a principal fonte de receitas da economia tunisina (e com razão, o país é bonito e há muitas coisas para ver) as operações plásticas. O pior deve ser as condições em que são feitas... eu não arriscaria, nem que fosse de borla.
De fugidia a 14 de Novembro de 2008 às 20:06
Ai Ana, ás vezes tenho uma dificuldade de aceder à sua caixinha de comentários lá no meu estaminé :-(

Isto para dizer que está tudo dito!
Um beijinho e bom fim-de-semana :-)
De Ana Vidal a 15 de Novembro de 2008 às 00:46
Bom fim-de-semana, Fugi.
De JuliaML a 15 de Novembro de 2008 às 13:32

caimos nesta pobreza mental...

De Ana Vidal a 16 de Novembro de 2008 às 02:16
Miséria mesmo, Júlia. :-(

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds