Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Será que sou bruxa???

 

A eleição de Barack Obama como presidente dos EUA não deixou indiferente o antigo chefe de Estado da África do Sul Nelson Mandela, que vê no primeiro presidente afro-americano um sucessor seu na luta pela igualdade de direitos. A garantia foi dada pela sua esposa, Graça Machel, esta quinta-feira em Lisboa, depois da cerimónia em que o marido e ela própria foram distinguidos como sócios da Academia de Ciências.

 

«Ele viu em Obama um jovem a quem pode entregar a tocha», explicou Graça Machel, salientando que as eleições do dia 4 de Novembro foram a manifestação de que os ideias ainda mobilizam as pessoas, tal como aconteceu com Nelson Mandela, na luta contra o apartheid, que lhe valeu o Prémio Nobel da Paz, em 1993. «Estes dois homens demonstraram que todos os nossos preconceitos de raça não têm qualquer sentido, desde que alguém represente os valores da dignidade humana, seja capaz de falar para as mentes e corações das pessoas e represente aquilo que são as suas aspirações mais profundas», disse.

 

A antiga primeira-dama de Moçambique e da África do Sul descreveu o seu actual marido e Barack Obama como «cidadãos do mundo». «Em todos os cantos, independentemente da cor política que se tem, das convicções ideológicas que se tem, vêm neles o que há de belo no ser humano e um líder que pode catalisar a todos os que pensamos no futuro com esperança e confiança», frisou.

 

 

(Parece que sou bruxa, sim... Obrigada pela notícia, Manecas. Quanto à consulta, é só dar uma limpeza na bola de cristal e estou pronta...)

 

Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 22:05
link do post
14 comentários:
De fugidia a 13 de Novembro de 2008 às 22:40
:-(
Clico no sou bruxa sim e pedem-me palavra passe...

Quanto ao post; já reparou que têm o mesmo tipo de sorriso, Ana?
:-)
De Ana Vidal a 13 de Novembro de 2008 às 22:58
Têm mesmo, Fugi: franco e sereno.

Acho que o link já funciona...
De fugidia a 13 de Novembro de 2008 às 23:50
Sim, já :-)
Boa noite, bruxinha :-)
De Ana Vidal a 14 de Novembro de 2008 às 00:16
Boa noite, Fugi. Se os meus bruxedos forem destes, não me importo nada... :-)
De Manecas a 13 de Novembro de 2008 às 22:43
"Estes dois homens demonstraram que todos os nossos preconceitos de raça não têm qualquer sentido, desde que alguém represente os valores da dignidade humana, seja capaz de falar para as mentes e corações das pessoas e represente aquilo que são as suas aspirações mais profundas"

Nos dias de hoje voltar a ouvir estas palavras, é comovente...

Tenhamos esperança!

Beijinhos Bruxinha!
De Ana Vidal a 13 de Novembro de 2008 às 23:00
A esperança é uma coisa que não me dou ao luxo de dispensar, Manecas. Se isso acontecer um dia é porque perdi mesmo tudo e não há mais nada a fazer comigo. Espero que não chegue lá...

beijinhos
De Mialgia de Esforço a 14 de Novembro de 2008 às 00:40
Tenho as minhas reservas, mas que a sua profecia se concretize. Boa noite, Maga Patalogika.
De Ana Vidal a 14 de Novembro de 2008 às 01:03
Boa noite, Merlin.
De JuliaML a 14 de Novembro de 2008 às 00:53
são a reencarnação um do outro, na foto
De Ana Vidal a 14 de Novembro de 2008 às 01:04
Mas estão ambos vivos, felizmente!
De Luísa a 14 de Novembro de 2008 às 13:40
Querida Ana, sobre o que representam, os sinais e as esperanças, vale a comparação. Falta, ao segundo, o serviço ou a obra. Faço votos para que seja o grande Presidente que todos desejamos. :-)
De Luísa a 14 de Novembro de 2008 às 13:41
... o grande Presidente que todos desejamos e de que precisamos! Com urgência. :-)
De Ana Vidal a 14 de Novembro de 2008 às 16:55
Claro, Luísa. Por enquanto, só são comparáveis como símbolo. Mas haja esperança. :-)
De Paulo Cunha Porto a 14 de Novembro de 2008 às 18:56
Faço ideia do incómodo do Presidente Eleito...
Beijinho

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds