Domingo, 26 de Outubro de 2008

Of course!

Para não destoar, aqui têm mais um delicioso aperitivo. Desta vez, de uma das minhas séries favoritas da Britcom - Goodness Gracious Me - de que há bem pouco tempo falei com a Teresa.

 

Ora vejam como se sustenta uma invulgar teoria:

 

Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 10:25
link do post
9 comentários:
De Teresa a 26 de Outubro de 2008 às 12:28
São brilhantes!

Espreita este, é uma compilação de cenas daquele desastrado que deita sempre todos os encontros a perder...

http://www.youtube.com/watch?v=Msk6cx891m4&feature=related

Qual era o título da série em português? Não consigo lembrar-me.
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 12:51
Também não me lembro do título em português. Essa compilação é delirante: um verdadeiro ABC da anti-sedução... lol
De Leonor a 26 de Outubro de 2008 às 15:21
Muito bom. Somos fãz cá em casa e do Little Britain, claro. Beijinho e bom Domingo
De Leonor a 26 de Outubro de 2008 às 15:22
fãS, claro
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 20:40
Não há humor como o inglês, para mim.
Beijinho
De Paulo Cunha Porto a 26 de Outubro de 2008 às 21:55
É sempre bom. Sabes que já tinha visto i episódio em que este tracho está inserido, num zapping fortuito? É brilhante e realista, não só como paródia de amores pátrios indianos, mas de alguns outros mais.
Beijinho
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 23:11
Ah, sim, é válido para outros também! Por aí se vê a qualidade e o brilhantismo deste humor...
Beijo
De marie tourvel a 26 de Outubro de 2008 às 23:31
Isso é bom demais, Ana, querida. E seu poema fez muito sucesso lá no "Letras". O poema é maravilhoso. :)
Beijos!!!
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 23:41
Obrigada, Marie. Maravilhosa é você, querida. :-)
beijinhos

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds