Sábado, 25 de Outubro de 2008

The bright side of... death.

Quando eu morrer... não, não me enterrem na Lapinha.

Façam-me antes um enterro assim, combinado?

Bom fim-de-semana!

 

Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 16:36
link do post
17 comentários:
De Luísa a 25 de Outubro de 2008 às 19:31
Também acho que a saudade é conciliável com o riso. Aliás, fujo um pouco destas cerimónia porque me obrigam a pôr uma máscara de tragédia. E porque as grandes tristezas, tendo a vivê-las e a ultrapassá-las sozinha. Mas, Ana, para já, vamos «enterrar» o tema num voto de excelente fim-de-semana. :-D
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 01:21
Este enterro é a prova comovente de uma amizade que não acaba com a morte, e permanece nos mesmos moldes em que existia, em vida. É divertidíssimo, como não podia deixar de ser tratando-se dos Monty Phyton, mas é também uma ternura. Era muito bom que conseguíssemos perder os complexos e fazer isto nos enterros: lembrar as coisas boas, com naturalidade e sem máscaras.
Bom domingo, Luísa (e bons passeios por Lisboa, muito frutuosos!). :-)
De Cristina Ribeiro a 25 de Outubro de 2008 às 20:05
"...batam em latas..
Bom fim-de-semana, Ana.
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 01:22
:-))
Igualmente, Cristina!
De fugidia a 25 de Outubro de 2008 às 20:17
:-)
Saiba, querida Ana, que foi o Garfanho que me fez descobri-los e "adorá-los".
Enfim, posso confessar que foi relativamente recente, embora na altura tenha sido motivo de chacota [:p]
Ainda hoje o Garfanho fica atordoado quando se lembra que só vi o fime "A vida de Brian" em Setembro do ano passado.
E tem razão. Mas como se aprende no filme, "life is quiet absurd"...
Beijinhos.
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 01:23
Mais vale tarde do que nunca, Fugi. Para o humor e para quase tudo na vida...
A vida de Brian é hilariante...
beijinhos
De Paulo Cunha Porto a 25 de Outubro de 2008 às 21:12
A questão não se põe, vais enterrar-nos a todos.
Beijinho, Querida Ana
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 01:25
Espero que não, Paulo... e depois quem é que me faz um velório deste calibre?? ;-)
De Teresa a 25 de Outubro de 2008 às 21:21
Olha para o que te havia de dar! Achei o comentário da Cristina muito apropriado, confesso que foi a primeira coisa que me veio à memória...

Enterro de luxo, este! John Cleese, Eric Idle... E fez-me lembrar uma das cnas d filmes da minha vida, vou já procurá-la no tubo, como a TCL lhe chama.

Beijo grande e bom fim-de-semana. O Paulo é que sabe, vais enterrar-nos a todos!
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 01:28
De luxo mesmo, Teresa!
A melhor homenagem que pode fazer-se a um comediante no seu enterro, é... rir!
Bom fim-de-semana, beijinhos
De JuliaML a 25 de Outubro de 2008 às 23:24

vou colocar nos meus favoritos! Isto lembra-me certos velórios que presenciei em trás-os-montes, hilariantes.

estes são um despropósito, Ana. estou perdida de riso pelo caricato dos assobios.
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 01:30
Também já vi alguma cenas antológicas em enterros, Júlia. E o pior é que me "dá os nervos" e qualquer coisa me faz rir, quando as cenas são caricatas.
De miguel a 26 de Outubro de 2008 às 08:26
The Bright side of the Death

It was one of those night
When you turned on the light
And nothing came into view
Our sight crossed by, happy yo be cursed
Where all this will lead us?

Two dead hearts
In darkness can only shine

Always look at the bright side of death

Too many voices in my head
As you rang the voodoo bell
Too many answers to that spell
As you follow me now to the end

Jump from the chair, use your knife
Shoot your demons, drink the wine
Hold your breath and be my wife
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 10:07

A letra é esta, Miguel:


Always Look on the Bright Side of Life

Some things in life are bad,
They can really make you mad,
Other things just make you swear and curse,
When you're chewing life's gristle,
Don't grumble,
Give a whistle
And this'll help things turn out for the best.
And...

Always look on the bright side of life.
[whistle]
Always look on the light side of life.
[whistle]

If life seems jolly rotten,
There's something you've forgotten,
And that's to laugh and smile and dance and sing.
When you're feeling in the dumps,
Don't be silly chumps.
Just purse your lips and whistle.
That's the thing.
And...

Always look on the bright side of life.
[whistle]
Always look on the right side of life,
[whistle]

For life is quite absurd
And death's the final word.
You must always face the curtain with a bow.
Forget about your sin.
Give the audience a grin.
Enjoy it. It's your last chance, anyhow.
So,...

Always look on the bright side of death,
[whistle]
Just before you draw your terminal breath.
[whistle]

Life's a piece of shit,
When you look at it.
Life's a laugh and death's a joke it's true.
You'll see it's all a show.
Keep 'em laughing as you go.
Just remember that the last laugh is on you.
And...

Always look on the bright side of life.
Always look on the right side of life.
[whistle]

(A vida de Brian - Monty Python)
De mike a 26 de Outubro de 2008 às 09:15
Um humor que só os britânicos conseguem, com um conteúdo que nos faz rir sem abdicarmos de reflectir. Eu, sobre o meu enterrro, já tive várias opiniões, desde que a simplicidade fosse a palavra de ordem. Hoje? Hoje costumo dizer que depois de "bater as botas" façam do meu corpo o que quiserem. ;-)
De Ana Vidal a 26 de Outubro de 2008 às 10:00
Basicamente estou de acordo consigo, Mike: também não me interessa muito o que façam com o meu corpo. Interessa-me muito mais a forma como me recordarem. :-)
De mike a 26 de Outubro de 2008 às 12:29
Essa é que é essa, Ana. :-)

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds