Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

Parabéns, Sting

 

 

Gosto da voz, da atitude perante a vida, da sensibilidade e da atenção aos outros. Gosto das opções musicais, que incluem fusões interessantes com outros músicos e uma partilha saudável de um merecido estrelato, a que ele não parece dar importância de maior. Gosto de Sting, enfim (mas não tanto dos Police). Este "English man in New York" é uma das suas canções emblemáticas e também uma das que mais gosto, embora tenha a sensação de que este cidadão do mundo não deve sentir-se um allien em parte nenhuma...

 

Sting faz hoje 57 anos.

  

Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 15:24
link do post
15 comentários:
De manecas a 2 de Outubro de 2008 às 15:55
Aqui tens mais um admirador...Não só da musica, como da personalidade, e da sua capacidade de mobilização e de intervenção.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Aqui tens mais um admirador...Não só da musica, como da personalidade, e da sua capacidade de mobilização e de intervenção. <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Ficar-me-à</A> gravado no coração e na minha memória, o acto corajoso de manter, apesar de tudo, o concerto no próprio dia 11 de Setembro de 2001, e sobretudo de estrear o espectáculo com uma música cujo nome não me ocorre (muito conhecida, podes socorrer-me...) mas com uma musicalidade e palavras árabes incluídas... <BR><BR>Lembra-me um provérbio, ou simples dizer, indiano: "Quando apontares com a mão estendida o dedo acusador a alguém, lembra-te que os outros quatro dedos estão voltados para ti..." <BR><BR>Naquele dia, naquele momento, naquele país, tocar aquela música...calou fundo...!!! <BR><BR>Um beijinho para ti, já de saudades depois da tua falta...!!!
De Ana Vidal a 2 de Outubro de 2008 às 16:11
Devo-te a dica, Manecas. Sempre atento às efemérides...

A música que referes é "Desert Rose" e é uma dessas fusões musicais a que me refiro. Foi de grande coragem - e ainda maior significado - cantá-la nesse dia fatídico. Grande Sting!

Beijos
(o almocinho fica para quando eu estiver melhor)
De Manecas a 2 de Outubro de 2008 às 16:17
É essa mesmo. Obrigado.

Muitos Beijinhos e se é preciso melhorares para almoçarmos...melhora depressa!
De Paulo Cunha Porto a 2 de Outubro de 2008 às 17:36
Pois eu sempre fui muito pelos Police, mesmo antes de me alistar como Guarda Porto...

Beijinho
De Ana Vidal a 2 de Outubro de 2008 às 17:52
LOL... essa já me fez rir com gosto, Paulo!

beijinho
De João Távora a 2 de Outubro de 2008 às 18:42
Bom gosto, Ana! :-)
De Ana Vidal a 2 de Outubro de 2008 às 19:18
Que partilhamos, ao que parece...
Acho que temos bom gosto, sim, João. :)
De fugidia a 2 de Outubro de 2008 às 18:49
Partilho de todos esses adjectivos mas acrescento um: acho-o giro!


Beijinho
De Ana Vidal a 2 de Outubro de 2008 às 19:19
Tem razão, Fugi, também o acho giro. ;)
De JuliaML a 2 de Outubro de 2008 às 21:53

também gosto!

e acho giro !

sobretudo muito tântrico
De Leonor a 3 de Outubro de 2008 às 10:28
Também gosto do Sting. Além do talento musical acho-o muito sexy, escorreito, enfim, apetitoso :-)
De Ana Vidal a 3 de Outubro de 2008 às 20:41
Ora, temos aqui um clube de fãs do Sting! :)
De Teresa a 9 de Dezembro de 2008 às 10:10
Sabes que esta música é sobre Quentin Crisp?
Recomendo-te vivamente o grande filme que é The Naked Civil Servant, um fabuloso John Hurt como Quentin Crisp.Está aqui, foi um dos meus primeiros posts na Gota:
http://gotaderantanplan.blogspot.com/2006/09/e-que-tal-abrirmos-os-olhos_28.html

Beijinho.

De Ana Vidal a 9 de Dezembro de 2008 às 12:24
Não sabia e não vi o filme, mas com o teu endorsement vai já para a minha galeria de "filmes a ver". Até porque a personalidade de Quentin Crisp é um prato cheio para um bom filme!
Beijinho
De Teresa a 9 de Dezembro de 2008 às 12:52
Podes ver aqui:

http://en.wikipedia.org/wiki/Englishman_in_New_York

Beijinho.
Quanto ao filme, está-te prometido, hoje mesmo faço a cópia.

Beijinho.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds