Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

Véri British


When Charles deGaulle decided to retire from public life, the British ambassador and his wife threw a gala dinner party in his honor.  At the dinner table, the Ambassador's wife was talking with Madame de Gaulle:

 - "Your husband has been such a prominent public figure, such a  presence on the French and international scene for so many years!  How quiet retirement will seem in comparison. What are you most  looking forward to in these retirement years?"

 - "A penis," replied Madame deGaulle.

 A huge hush fell over the table. Everyone heard her answer... and no one knew what to say next.

 Le Grand Charles leaned over to his wife and said:

 "Ma cherie, I believe ze English pronounce zat word, 'appiness!'" 

 

 

(For me, Formidable - Charles Aznavour)

 

Nota: O comentário da Luísa lembrou-me esta canção, que adoro e vem a propósito.

 

Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 01:20
link do post
25 comentários:
De Hetie a 30 de Setembro de 2008 às 15:50
Ana: ADOREI...ri muito..excelente..
Aqui tem umas estorias parecidas: para os brasileiros, pinga eh uma das maneiras que chamamos a aguardente de cana. Pois, para os cubanos, "pinga" quer dizer o "a piness" ...uma conhecida nao sabia e numa conversa numa reuniao, ela disse, no "portunhol" dela" Ai, a mim me encanta la pinga" foi um ohhhhhhh! ohhhhhh generalizado.... so depois do ocorrido eh que ela ficou sabendo que ela disse que ela adorava o (vcs ja sabem o que..).... sem contar que eu tinha uma cliente no office que chama-se Shana... e em Portugues do Brasil vc pode imaginar o que quer dizer? ....ah..tb tive um cliente que se chama Porras... esses dois nunca poderao ir ao Brasil.... vao ser presos por "atentado ao pudor" .... muito interessante a linguagem de cada povo...
Abracos para todos....
(Ana: posso por no meu blog, com a devida referencia? obrigada...)
De Ana Vidal a 30 de Setembro de 2008 às 16:23
Claro, Hetie, leve o que quiser.
As suas histórias também são muito boas.
Um beijo

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds