Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Descaramento

 

Eu também ouvi o discurso*. E ia escrever alguma coisa sobre o assunto, ainda sob o efeito da indignação que aquele descaramento todo me causou, mas encontrei este post, e... está tudo dito:

 

"Há uns instantes aparecia o Zédu, Camarada-Presidente, a prometer que perseguiria implacavelmente aqueles que exploram o povo angolano em proveito próprio: vai portanto matar as filhas e suicidar-se em seguida - todos os ingredientes de uma tragédia grega!"

 

(no Jansenista)

 

* O rei de Espanha ensinou-nos uma nova frase para estas ocasiões: "Porque no te callas?"

 

publicado por Ana Vidal às 02:25
link do post
4 comentários:
De Luísa a 4 de Setembro de 2008 às 18:40
Está tudo dito, Ana.
P.S.: Apesar de já não esperar outra coisa de políticos, nunca deixo de me surpreender e revoltar com o seu despudor. E acredito sinceramente que viveríamos muito melhor sem eles, e que as razões que se invocam para explicar a sua necessidade são razões deles e não nossas.

De Ana Vidal a 4 de Setembro de 2008 às 21:33
Nojento, tudo isto. Haver pobres em Angola é obsceno, com tanta riqueza que chegava para todos e ainda sobrava para o Zédu casar as filhas no Duomo de Florença, se quisesse.
De Cristina Ribeiro a 4 de Setembro de 2008 às 23:20
Imoral!
De Nuno Castelo-Branco a 6 de Setembro de 2008 às 15:16
Esse tipo é abaixo de cão. Agarra-se ao poder como uma lapa. Pudera...

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds