Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

Até ao fim

 

(Para a Fugi, que ficou impressionada com os meus disparates. Até as desgraças se dançam, com esta música irresistível... e eu, felizmente, não tenho desgraças nenhumas para apresentar a não ser uns quilinhos a mais!)

 

Etiquetas: , ,
publicado por Ana Vidal às 00:56
link do post
2 comentários:
De fugidia a 29 de Agosto de 2008 às 05:14


Obrigada, Ana; adoro Chico Buarque e não desgosto da parceria com o Ney (é ele, não é?).
Um beijinho e um bom dia hoje... é sexta-feira!
De Ana Vidal a 29 de Agosto de 2008 às 12:50
É o Ney, sim, e eles aqui têm uma cumplicidade deliciosa.
Boa sexta-feira também para si!
Beijinho

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds