Terça-feira, 26 de Agosto de 2008

Sintonizando...

 

Vêm esta porta verde, a passagem mágica para uma das lagoas de S. Miguel? Pois é, ainda não a transpus completamente para o lado de cá... e ainda estou a sacudir de mim salpicos de espuma do mar e restos de névoa. Levo sempre algum tempo a sintonizar, e desta vez a tarefa não é nada fácil.

 

Escrever? Impossível. Por enquanto não me sai nem uma linha...

 

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 17:58
link do post
11 comentários:
De JuliaML a 26 de Agosto de 2008 às 22:51
eheheh

é natural :-)

já vi esse filme tantas vezes! Mas olha que embora penses que não, escreveste um post bem bonito , poético e tão verdadeiro!

ps- nós esperaremos , com gosto que as emoções arrefeçam
De Ana Vidal a 27 de Agosto de 2008 às 01:07
Oh, Júlia, mas eu espero que as minhas emoções nunca arrefeçam... ;)
De RAA a 26 de Agosto de 2008 às 23:31
É verdade, vizinha: post perfeito.
De Ana Vidal a 26 de Agosto de 2008 às 23:46
De onde posso concluir, caríssimo vizinho, que quanto menos escrever, melhor! Registo a lição de humildade... (risos)

De Cristina Ribeiro a 27 de Agosto de 2008 às 01:15
Concordo! Uma bela junção de palavras que falam da beleza que testemunhou, Ana.
De SC a 27 de Agosto de 2008 às 01:22
Aguardo sem avidez. Depois de (tantos) belos posts, sinto-me "servida".
Bom regresso!
De Ana Vidal a 27 de Agosto de 2008 às 01:27
Obrigada, querida Catarina. Há-de sair alguma coisa, um dia destes...

beijinho
De Luísa a 27 de Agosto de 2008 às 19:36
Em dia destes, querida Ana, conto-lhe as razões por que, tendo eu um espírito «insular», [ainda] não «voltei para sempre» para os Açores. Mas era aí que gostaria de gozar a minha «reforma» (entendida esta em sentido amplo), um olho no mar, outro no computador… :-)

De Ana Vidal a 28 de Agosto de 2008 às 01:41
"Um olho no mar, outro no computador" parece-me uma excelente receita para a reforma, Luísa. Tenho esperança de ficar estrábica até lá... ;)

(fico então à espera dessa declaração de amor aos Açores)
De Meloes a 28 de Setembro de 2008 às 16:02
Ja estou de regresso e senti exactamente a mesma magia. Nao me esqueci de no Peter pedir o postal que la esperava por mim. E com toda a certeza, as minhas ferias foram pelo menos tao boas.
Obrigado!
Beijos
De Ana Vidal a 28 de Setembro de 2008 às 16:55
Ah, bom regresso à vida real! Aquilo é mágico, mesmo, não é? Agora... é respirar fundo e esperar pelas próximas férias.
Beijo

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds