Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Contamíname

Quem me conhece sabe da minha paixão pelas músicas e letras do Pedro Guerra. Sobretudo pelos primeiros discos, que continuo a considerar os melhores deste cantautor das Canarias, que já conquistou o mundo e compôs para grandes nomes da música internacional.

 

Mas talvez não saibam que esta canção "Contamíname" deu origem (e deu o nome) a uma fundação criada pelo próprio Pedro Guerra, cujo principal objectivo é a partilha de culturas e a luta contra o racismo e a xenofobia. A Fundación Contamíname nasceu, assim, de uma canção cheia de alegria e "boa onda". A música é contagiante, a letra é preciosa. Escolhi a versão de Ana Belén (para mim, uma das melhores vozes de nuestros hermanos) e Victor Manuel por ser, exactamente, uma homenagem à Fundação.

 

Espero que se deixem contaminar, meus amigos.

 

 


Contamíname

Cuéntame el cuento del árbol dáctil de los desiertos
de las mezquitas de tus abuelos
dame los ritmos de las darbucas y los secretos
que hay en los libros que yo no leo

Contamíname
pero no con el humo que asfixia el aire
ven
pero sí con tus ojos y con tus bailes
ven
pero no con la rabia y los malos sueños
ven
pero sí con los labios que anuncian besos

contamíname,
mézclate conmigo
que bajo mi rama
tendrás abrigo

cuéntame el cuento de las cadenas que te trajeron
de los tratados y los viajeros
dame los ritmos de los tambores y los voceros
del barrio antiguo y del barrio nuevo

contamíname,
mézclate conmigo
que bajo mi rama
tendrás abrigo

cuéntame el cuento de los que nunca se descubrieron
del río verde y de los boleros
dame los ritmos de los buzukis los ojos negros
la danza inquieta del hechicero

contamíname,
mézclate conmigo
que bajo mi rama
tendrás abrigo

publicado por Ana Vidal às 23:52
link do post
4 comentários:
De Júlia a 26 de Julho de 2008 às 09:57
maravilha, Ana!

bom dia!

o segundo video não se vê...

beijinho
De Ana Vidal a 26 de Julho de 2008 às 10:22
É só um video, Júlia. Estava mal linkado...

Bom dia e bom fim de semana!
Beijinhos
De sofia k. a 28 de Julho de 2008 às 11:14
Para começar a semana cheia de energia!
Isto ao vivo é LINDO! (só para fazer inveja...)
Beijinhos
De Ana Vidal a 28 de Julho de 2008 às 11:57
E fizeste, miúda, porque ao vivo nunca vi...
Beijinhos

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds