Quarta-feira, 23 de Julho de 2008

Há uma música do povo

Hoje é isto que me apetece ouvir: uma homenagem ao Fado e aos fadistas portugueses.

 

Eu, que nem sequer sou fã da Mariza, deixo-me comover quando ouço as belíssimas palavras de Fernando Pessoa, cantadas (e bem) por ela, com todas as vogais e consoantes da minha língua.

 

Etiquetas: , ,
publicado por Ana Vidal às 01:16
link do post
17 comentários:
De manecas a 23 de Julho de 2008 às 12:03
Estou contigo. Não sou grande fã da Mariza mas este fado tem uma interpretação espantosa.

No CCB vi e ouvi um espectáculo memorável (julguei que era desta que te encontrava...) de música portuguesa percorrendo caminhos novos...ou talvez não...Dois pianos (Mário Laginha e Bernardo Sasseti ) e um fadista Camané . Uma maravilha!

Estive depois com o Bernardo a trocar ideias e eles estavam também muito entusiasmados. Foram aplaudidos de pé, chamados a três encores, um sucesso!

Juntava um pormenor adicional. Cada bilhete (preço único ) custava 5€ no Grande Auditório do CCB.

Um beijinho Grande para a minha querida fadista (eu não conto nada...está descansada!)
De Ana Vidal a 23 de Julho de 2008 às 13:14
Olha, mais uma vez tenho pena de não ter ido... do Camané gosto muito, e também dos pianistas e dessas novas experiências com o Fado. Mas ando preguiçosa, o que é que queres?

E pára de dizer que eu canto, Manecas, qualquer dia as pessoas acreditam que é verdade... (já cantei, mas foi no tempo em que os animais falavam!)
:)

Beijinhos, gosto muito de ver-te por cá outra vez. (e o nosso almocinho nas docas, quando é?)
De Menecas a 23 de Julho de 2008 às 15:09
Queres tentar na 6ª feira?
Como o resto do pessoal não responde em princípio vou só eu.

Queres uma curiosidade? Hoje faz anos a Maria João Pires...

Muitos beijinhos
De Cristina Ribeiro a 23 de Julho de 2008 às 13:20
Também não é das minhas preferências, mas gosto muito de certo fado e de certas vozes. Aqui também não sou excepção...
De Ana Vidal a 23 de Julho de 2008 às 15:12
É um momento inspirado da Mariza, sem dúvida. Infelizmente, o que vejo é que cada vez tem menos momentos desses...
De João Paulo Cardoso a 23 de Julho de 2008 às 15:45
Ao povo o que é do povo!

Diz-se por aí que o "Eldorado" vai voltar!

Beijos.
De Ana Vidal a 23 de Julho de 2008 às 16:00
Que bom seria se o povo tivesse direito a um Eldorado qualquer, JP...

Bom regresso às lides. Aplaudo essa ideia de ressuscitar o Eldorado, e volto a ler-te religiosamente. Precisamos de humor, cada vez mais...

Beijinhos
De mike a 23 de Julho de 2008 às 22:10
Ai... (risos)
De Ana Vidal a 24 de Julho de 2008 às 00:36
Eu sei, eu sei... mas ouça sem preconceito e deixe-se levar... experimente! Sempre é Fernando Pessoa...
De mike a 24 de Julho de 2008 às 00:53
Mas não deixa de ser fado. ;)
De Ana Vidal a 24 de Julho de 2008 às 00:57
Preconceito puro, caro Mike...
:)
De fugidia a 23 de Julho de 2008 às 22:32
Ui...
De Ana Vidal a 24 de Julho de 2008 às 00:37
Idem para si, Fugi... experimente deixar-se levar...
:)
De Júlia a 23 de Julho de 2008 às 23:26

então estás como eu. não sou fã dela e já a vi ao vivo e ia enjoando, nã aderi logo,mas tenho-a visto no you tube e dou comigo a gostar. risos

acho que ela aprendeu muito, se queres que te diga.

De Ana Vidal a 24 de Julho de 2008 às 00:43
Júlia, eu acho que ela primeiro aprendeu muito e depois desaprendeu quase tudo... este fado é uma excepção... aqui ainda canta, não grita nem faz malabarismos com a voz...
:)
De marilia a 24 de Julho de 2008 às 15:49
Não conheço fado. Só o "Fado Tropical" do Chico Buarque.
Concluo que seja talvez a hora de passar a conhecer.
abç

marilia
De Ana Vidal a 24 de Julho de 2008 às 20:29
Digo-lhe o mesmo que a toda a gente, Marília: experimente ouvir, sem preconceito. O fado, hoje em dia, faz parte do movimento da World Music e já não tem nada que ver com o que era antes. Sofisticou-se, ganhou muito nas letras (os melhores poetas portugueses estão cantados em Fado) e tem excelentes vozes que vieram de outros géneros musicais. Algumas delas do Jazz.

Bjs

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds