Sábado, 21 de Junho de 2008

Send in more clowns

Não são só as conversas que são como as cerejas. As canções também. Ontem deitei-me com Send in the clowns e hoje acordei ainda embalada por ela. Fui procurá-la em outras versões e esscolhi estas duas (há imensas), que também me enchem as medidas. Vozes que são instrumentos bem afinados, preciosos, convincentes.

 

A primeira, na voz especialíssima de Barbra Streisand. Há sempre nela a melodia e a interpretação cénica. E não posso deixar de sublinhar também o bom gosto com que se veste sempre: o vestido é tão sublime como a voz.

 

 

A música é como as cerejas, dizia eu. Pois bem, se falamos de interpretação cénica vamos fatalmente desembocar num palco. E quem melhor do que Dame Judi Dench para "mandar vir os palhaços", com classe e dramatismo insuperáveis? E a senhora até canta, Santo Deus! Deliciem-se.

 

publicado por Ana Vidal às 11:14
link do post
16 comentários:
De sem-se-ver a 21 de Junho de 2008 às 12:31
bem.. eu acho tanta piada a coincidências... e contigo já tive algumas :-)

ando desde talvez há uns 3, 4 dias a trautear esta lindíssima canção. e sempre a partir da versão da barbra :-)

giro, né?

bom fds
De Ana Vidal a 21 de Junho de 2008 às 12:36
Giro, sim, ssv.
Coincidências? Não sei, eu diria que somos ambas old souls...

Bom fds para ti também!
De sem-se-ver a 21 de Junho de 2008 às 13:35
sendo ainda que:

não há voz como esta, nem técnica de voz como esta.

e poucas mulheres como esta: digna e de corpo inteiro.
De Ana Vidal a 21 de Junho de 2008 às 14:18
Qual delas, ssv? Acho-as todas magníficas, cada uma ao seu estilo.
De sem-se-ver a 22 de Junho de 2008 às 00:11
a barbra, a barbra... ('sendo ainda que' referia-se ao meu coment anterior)
De cristina ribeiro a 21 de Junho de 2008 às 19:12
É isso que estou a fazer Ana. Delicio-me com esta música e letra, que conheço melhor na voz de Frank Sinatra.
Beijinho
De Ana Vidal a 22 de Junho de 2008 às 00:52
Outra bela versão, Cristina.
Beijinho
De O Réprobo a 21 de Junho de 2008 às 19:34
Querida Ana, a Barbara defende~se muito bem e, sem a voz de SV, tem até uma interpretação mais inteligente. E a rouparia quase reabilita os tons da bandeira republicana. A Dench é um bocado prejudicada por... palhaçada excessiva.
Beijinho
De Ana Vidal a 22 de Junho de 2008 às 01:00
Espere aí, Paulo... uma, duas, três... já são discordâncias a mais!
1. A Barbra "defende-se"? Como se ela precisasse... e não tem a voz de SV, de facto. Tem a sua própria voz, que é maravilhosa e não deve nada a nenhuma outra.
2. A Dench... palhaçada excessiva???? Please, Paulo, diga-me onde fica o seu caixote do lixo de actores...
3. A rouparia da Barbra reabilita os tons da bandeira republicana? Considero o que acabou de dizer crime de lesa-majestade, para usar a sua própria terminologia! O vestido é lindo, e as cores estão a anos-luz da bandeira nacional!
Com franqueza!
De mike a 21 de Junho de 2008 às 22:52
E eu que não consigo gostar da Barbara Streisand, Ana? Ups...
De Ana Vidal a 22 de Junho de 2008 às 01:02
Gostos não se discutem, Mike, mas terá que reconhecer que ela tem um aparelho vocal invulgarmente afinado, pelo menos... e é dizer muito pouco.
De Huckleberry Friend a 23 de Junho de 2008 às 15:28
Também é uma das minhas músicas, e quase desde que nasci... é que tive uma caixinha de música com esta melodia! Depois, fui aprendendo a gostar da canção por outros motivos. Bela recolha de versões, Ana! Beijos.
De Ana Vidal a 23 de Junho de 2008 às 16:43
Há outras óptimas, como por exemplo a da Glen Close. E a do Sinatra, que é mais conhecida. Mas estas são fantásticas, também acho.
De LURDES a 9 de Setembro de 2008 às 21:12
Ola , peço desculpa pela invasao, mas se puder ouça a versão na voz de Liza Minelli. Divino...
De Ana Vidal a 9 de Setembro de 2008 às 21:30
Obrigada pela dica, Lurdes. Vou procurar, sim, é uma canção que eu adoro.
Volte sempre.
De LURDES a 9 de Setembro de 2008 às 22:12
Ola Ana , espero que encontre alguma coisa na net eu nao consigo... apenas tenho uma cassete , disse bem cassete :) ,com as musicas de liza minnelli e esta é uma delas é fabuloso. Obrigada

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds