Domingo, 25 de Maio de 2008

Oldies (5)

Comecei o dia a falar do Sol, acabo-o com a Lua. Ambos estiveram muito longe do seu melhor, hoje. Mas, repito, melhores dias (e noites) virão. Restam-nos as canções que os ilustram, a lembrar que nem tudo está perdido. Até amanhã!

 

(Credence Clearwater Revival - Bad Moon Rising)

 

Adenda: Estou em maré de adendas, está visto. Soube-me bem relembrar os Credence, por isso aqui vos  deixo mais duas canções deles (eram todas óptimas), com o mesmo tema: a chuva, que nunca mais nos larga este ano - "Have you ever seen the rain" e "Who'll stop the rain". Pode ser que funcionem como uma espécie de macumba e a chuva se vá embora de vez.

 

 

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 02:15
link do post
9 comentários:
De Teresa a 25 de Maio de 2008 às 05:19
Those were the days, essa é que essa...
Há quanto tempo não ouvia isto!
Beijinho.
De Ana Vidal a 25 de Maio de 2008 às 13:35
Deste-me uma ideia para o próximo Oldies. Já está na calha.
Beijinho
De fugidia a 25 de Maio de 2008 às 10:31
Querida Ana,
não se esqueça daquela outra música (belíssima, eu acho...) "After the rain comes Sun"

Beijinho.
De O Réprobo a 25 de Maio de 2008 às 12:01
Antes "Bad Moon..." do que BAD MOOD!
Beijinho, Querida Ana
De Ana Vidal a 25 de Maio de 2008 às 13:28
O mood está fine, Paulo.
:)
De mike a 25 de Maio de 2008 às 12:46
Ui, a lua... pode-se lá confiar nela... :)
Credence? Quem são esses? Pára com essas peguntas embaraçosas Mike, lá por seres um jovem não quer dizer que... cala-te boca... fui! de mansinho... (gargalhada)
De Ana Vidal a 25 de Maio de 2008 às 13:22
Tss, tss, a ignorância é uma coisa muito triste...

A vingança será terrível, jovem "topo de gama"! Ah, pode escrever...
De raa a 25 de Maio de 2008 às 22:59
dos meus preferidos desde sempre
De Ana Vidal a 26 de Maio de 2008 às 01:21
Vizinho, o seu gosto musical nunca me desiludiu!

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds