Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

Rooms by the Sea


Já instalados, uma curtíssima explicação aos curiosos: o novo logotipo do Porta do Vento  inspirou-se - como alguns certamente já repararam - neste quadro de Edward Hopper (Rooms by the Sea) que eu simplesmente adoro. Gostava de tê-lo na minha sala para olhá-lo todos os dias, e gostava ainda mais de ter uma sala como esta, para abrir a porta e... navegar.

Falei nisso ao Pedro Neves (o designer deste novo look do Porta do Vento), em poucas palavras, mas ele percebeu logo o que eu queria. Criou uma imagem estilizada e muito bem conseguida, que simboliza na perfeição o espírito deste blog: uma porta aberta, a deixar passar todos os ventos que aqui quiserem aportar, e um aroma de maresia que lhes dê as boas-vindas.

Quanto à cor de fundo, foi-me proposta também pelo Pedro e aprovada à primeira. Achei graça ao facto de ele ter sugerido um tom de azul que se aproxima muito da minha cor preferida: aquilo a que eu chamo azul Leonor (ou azul Quénia, outro nome igualmente sugestivo, como lhe chama uma querida comentadora deste blog) e que eu tinha já escolhido para o Violinos no Telhado. Este é um tom mais claro, mas assim até tem melhor leitura. O símbolo do moinho de vento (a preceder os títulos dos posts) é mais um pormenor que devo ao Pedro.

E pronto. Resta dizer que tive que resistir à tentação de trazer todos os widgets que tinha no Blogger, e que me vou rendendo (a custo) a este minimalismo de bom gosto. Mas ainda hei-de pôr uma ou duas gracinhas da minha lavra, se bem me conheço. Pouca coisa, prometo.

Sei que estranharão este novo layout, como eu própria ainda o estranho. Mas é uma questão de habituar os olhos a este azul (que é lindo, admitam...) e depressa voltarão a sentir-se em casa, tal como eu. Assim o espero, pelo menos.

publicado por Ana Vidal às 22:08
link do post
23 comentários:
De Cristina Ribeiro a 16 de Abril de 2008 às 23:21
Claro que nos sentimos em casa, numa casa linda, com palavras lindas, música linda e paredes idem.
Beijinho, Ana
De Leonor a 16 de Abril de 2008 às 23:26
Eu gosto e também gosto de alguns quadros do Hopper.
De MA a 16 de Abril de 2008 às 23:44
Muito obrigado Ana.

As cores são realmente lindas, mas as músicas, os textos, os poemas tudo é criteriosamente seleccionado.

Embora não comente muito ( hoje é diferente, talvez a cor ), frequento com grande assiduidade esta e as outras portas.

Também gostava de abrir a janela e deparar-me com um rio , um lago, para não ser demasiado ambiciosa.
De Ana Vidal a 16 de Abril de 2008 às 23:59
Essa ideia lembrou-me um filme coreano, óptimo e sobretudo lindo, que recomendo: "Outono, Inverno, Primavera, Verão e Outono". Acho que é assim que se chama. Aquilo é que é verdadeiramente um "room by the river".

Um beijinho
De O Réprobo a 17 de Abril de 2008 às 00:04
Querida Ana,
só para dizer o que já decerto sabe: o livro da Taschen sobre Hopper está a ser vendido no Jumbo a um preço que não sendo do vento, é da chuva. Promoção dos 25 anos da editora...
Beijinho
De Ana Vidal a 17 de Abril de 2008 às 00:28
Tenho alguns livros da Taschen comprados exactamente no Jumbo a preços incríveis, por acaso. Mas não tenho o Hopper e não sabia desta nova promoção. Acho que passo por lá amanhã, já agora.

Obrigada pela dica.
De Cristina Ribeiro a 17 de Abril de 2008 às 00:26
P.S. Fiz asneira: usei um blog fictício que tinha. Claro que continuo no "Estado".
De Ana Vidal a 17 de Abril de 2008 às 00:30
Fica registada a informação, Cristina.
De Luísa a 17 de Abril de 2008 às 03:27
Querida Ana, gosto imenso desta sua casa, do seu ambiente despojado e simples, e do fundo extraordinário de um azul único, suave, romântico… lindíssimo! Quando abri a porta, senti-me logo em família. Em suma, Ana, a sua reinstalação é apenas mais um sucesso a juntar a tantos outros. :-)
De Ana Vidal a 17 de Abril de 2008 às 14:48
Que bom, Luísa. Ainda bem que gosta e se sente em família, que é o que mais interessa. A sua opinião de esteta é muito importante para mim.
Um beijinho
De OnceinaWhile a 17 de Abril de 2008 às 10:57
que seja feliz nestes novos aposentos Querida Ana .. e nos continue a brindar com essas letras magnificas que lhe saem sem esforço :)
De Ana Vidal a 17 de Abril de 2008 às 14:43
Obrigada, querida Once. Espero continuar a tê-la por cá, sempre.
Um beijinho
De Octávio Diaz-Bérrio a 18 de Abril de 2008 às 01:07
Querida Ana:
Devo ser o único, pelo que li, que tem a coragem de te dizer que não gosto desta tua nova casa.
Não me refiro ao "mobiliário", já que esse continua o mesmo, e bom, mas sim às "paredes"!
Beijocas,
Octávio
De Ana Vidal a 18 de Abril de 2008 às 01:33
Não, não és o único, Octávio.
E estás no teu pleno direito de não gostar, ora essa! Se todos gostassem do amarelo...
De PQ a 18 de Abril de 2008 às 01:14
É evidente que as "paredes" têm a sua importância... mas aqui conta mais o "mobiliário"!!
Um indivíduo não deve ser medido pelo que veste mas pelo que tem na alma!
Digo eu...
De Ana Vidal a 18 de Abril de 2008 às 01:31
É evidente, PQ, como diz e muito bem. Espero que ninguém me avalie pelo que visto, e, se o fizer, não é uma opinião que eu tenha em grande conta.
Outra coisa é gostar do que se veste. E eu gosto.
De O Réprobo a 18 de Abril de 2008 às 11:30
Querida e Preguiçosa Ana (no que toca a postais novos):
sempre encontrou o livrito?
Bjinho
De Ana Vidal a 18 de Abril de 2008 às 12:12
E não só, meu amigo. A preguiça é mesmo o meu pecado mais grave. Mas tem razão, quanto à quebra do ritmo de posts neste blog. Tenho tido menos tempo e também menos organização, que é outro dos meus males.
Ainda não comprei o livro (é do do Hopper que fala, não é?), a ver se é hoje que passo no Jumbo.
Um beijinho

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds