Domingo, 23 de Março de 2008

Troiana

 

 

Eleni Karaindrou - Trojan Woman

(Nota: encontrado aqui)

Etiquetas:
publicado por Ana Vidal às 23:20
link do post
6 comentários:
De av a 27 de Março de 2008 às 10:36
Um beijinho, Musqueteira. E obrigada por me ter dado a conhecer esta música.
De musqueteira a 25 de Março de 2008 às 16:32
viva Av;) concordo plenamente!
De av a 24 de Março de 2008 às 20:18
É verdade, Paulo. Ao ouvirmos isto é impossível não nos transportarmos para a história da antiga Grécia, um tema sempre irresistível. Descobri esta compositora grega por acaso e fiquei logo "apanhada" pela música dela. Soube, depois, que é uma respeitadíssima criadora de bandas sonoras (para cinema, sobretudo) e não só. Esta música tem, quanto a mim, a força e o dramatismo dessa mítica Grécia que me apaixona, mas também uma inegável e surpreendente actualidade.
Para quem queira saber mais sobre Eleni Karaindrou, recomendo:
http://www.musicolog.com/eleni.asp
De O Réprobo a 24 de Março de 2008 às 19:43
Querida Ana,
uma peça instrumental muito conseguida que recorre ao mesmo apelo do poema sinfónico oitocentista, de fazer pela articulação de música e título, reavivar em nós os passos de uma história conhecida.
Aqui sentimos: primeiro as emoções investidas por Andrómaca e companheiras no combate incerto dos seus homens, logo o luto da derota e da viuvez, por fim a faina da escravidão.
Um achado!
Muito grato, deixo o bj. do tributo
De av a 24 de Março de 2008 às 17:44
Pois é, estrelicia, é muito bonito. Também a descobri há pouco tempo.
De estrelicia esse a 24 de Março de 2008 às 12:08
Não conhecia. É belíssimo.

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds