Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Alain Delon

Pronto, aqui está. O prometido é devido. A primeira, com a pala no olho, é no Gattopardo, um filme eterno. Não cheguei aos dias de hoje porque achei um bocadinho deprimente...


Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 01:08
link do post
19 comentários:
De adelaide amorim a 30 de Novembro de 2007 às 00:46
Se me permitem, quero dizer que prefiro a foto do meio. E que Il Gattopardo foi um filme inesquecível, em que todo mundo esbanjava charme, a começar por Lancaster, meu muso por muitos anos. Não sei se prestaram atenção às mãos dele. Aqui no Brasil as pessoas perdem a memória muito rapidamente e a conversa fica rala.
Beijos, Ana, e obrigada pelas boas lembranças e imagens.
De SOBE E DESCE a 25 de Outubro de 2007 às 16:13
Oh minhas filhas!... O que foram buscar!...
Quantas discuções à volta destas personagens, quantos sonhos idealizados, quantos filmes vistos, quanta felicidade houve ao receber uma foto de alguns deles mandada pelo seu secretário e que as pequenas - coitadinhas! - pensavam ser eles a mandar tornando-as tão felizes.
Que Deus lhes paguem os sonhos felizes que provocaram.
Bj
De FL a 25 de Outubro de 2007 às 14:18
Prima das manas,

A mim não me sobra nada, nem desse estilo nem de outro:-)
E o que é meu é meu! Não dou, não empresto, nem publicito... ;-)

Beijoca
De ana vidal a 25 de Outubro de 2007 às 14:07
Sábio Lampedusa! Pena não ter escrito mais.
De Pedro a 25 de Outubro de 2007 às 13:46
Adoro Il Gattopardo: "Bisogna cambiare tutto per non cambiare nulla"
De ana vidal a 25 de Outubro de 2007 às 01:42
A unhaca preta de tabaquinho dispensava-se, é verdade. Mas a Mad vem de lá com outra artilharia pesada, assim não vale.
De rv a 25 de Outubro de 2007 às 00:55
Ana, ele era lindo - e na fotografia do meio está lindíssimo (mas não se pod olhar para a mão nem para a unhaca). Mas aquela do Paul Newman da Mad, bem...! é .... p e r f e i t o!

Mad, ouve lá, aquilo da "parvoeirice da prima" é comigo? Encontramo-nos no teu blog para um duelo.LOL

Flora,
Não resisto: se não te importas, quando te sobrar assim um género Alain Delon, mas sem unhaca suja,
avisa aqui a prima das manas!

Bjs
Rosarinho
De ana vidal a 24 de Outubro de 2007 às 20:10
Manel,

Se vens para aqui dizer mal do Buarque, levas dois dias de suspensão no blog!

beijo
De manuel teixeira a 24 de Outubro de 2007 às 19:42
E vão 2, Ana !

Qual Chico Buarque qual carapuça !!
De Mad a 24 de Outubro de 2007 às 19:07
Pareceme-me que isto (http://juro-que-tenho-mais-que-fazer.blogspot.com/2007/10/chave-de-ouro.html) remata a discussão. Berdad?

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds