Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008

A kiss is just a kiss?

(Casablanca)

Aqui discute-se se um beijo é apenas um beijo, ou não. Não resisti a trazer para aqui o assunto, porque sobre isto não tenho a menor dúvida: um beijo, consentido e com sentido, nunca é "só" um beijo. É um vocábulo explícito, de uma linguagem planetária e inequívoca. Encerra sempre, num molde indestrutível, o desejo que o forjou. Traz em si memórias de beijos sonhados e expectativas de beijos futuros. E mesmo que não tenha passado nem futuro, cada beijo é, por si só, um universo.

Etiquetas: , ,
publicado por Ana Vidal às 02:41
link do post
13 comentários:
De av a 29 de Fevereiro de 2008 às 16:23
Nem mais, Capitão!
De Capitão-Mor a 29 de Fevereiro de 2008 às 15:17
Teremos sempre Paris! :)
De av a 28 de Fevereiro de 2008 às 23:38
Musqueteira, realmente não há beijos estáticos que se comparem aos animados!!

Exagero seu, querida Adelaide: não pretendi escrever um tratado (nem mesmo um mini-tratado...) sobre o beijo. Até porque um beijo é tudo isto e MUITO MAIS!

Hetie, obrigada. Acho que tem razão quanto às belezas desse tempo, eram mais naturais. Mas, também essas, só não melhoravam o que não podiam ou ainda não se fazia...

JP, fico à espera, ansiosamente, desse universo cinéfilo que estás a preparar em segredo... um blogue de culto, e nada menos que isso?? Muito bem, gosto de ver: o Calimero virou tigre!

Acho tens toda a razão, Júlia: mais vale experimentá-lo que julgá-lo (sempre certa, amiga!).

Tixa, bem vinda a este universo beijoqueiro. E concordo, este filme é mesmo um must.

Beijos a todos
De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2008 às 23:05
Lindo este filme!Concordo um beijo é um UNIVERSO!!!
Tixa
De JuliaML a 28 de Fevereiro de 2008 às 22:55
Ana,

Parafraseando Camões "mais vale experimentá-lo que julgá-lo" aqui querendo escrever "dize-lo".

Já toda a gente disse tudo. Ainda bem pq, hoje nem teclar Tambem gosto de ler o Paulo e os vossos posts sobre o tema completam-se.

beijinho
De João Paulo Cardoso a 28 de Fevereiro de 2008 às 18:17
Cara Ana,estiveste muito bem neste "Breve Tratado do Beijo", como disse a Adelaide.

Não posso concordar mais com a seguinte ideia: Um beijo consentido e com sentido é todo um universo.

Quanto às saudades de Bergman, Hayworth, Garbo e muitas outras é só esperar por Maio e por um blogue que pretendo vir a ser de culto.
E nada menos do que isso.

Beijos.
Com sentido.
De Hetie & Claudio a 28 de Fevereiro de 2008 às 02:58
Beijo. O primeiro contato com alguem que se ama, se quer e se deseja... nao, beijo nao eh apenas um beijo. Um beijo encerra a alma em seu mundo...

(e, apenas mais um comentario, se me permitem... que mulher linda, nao? ainda bem que naquela epoca a cirurgia plastica ainda nao era tao popularizada, senao era bem capaz dela ter perdido essa beleza para a vaidade alheia...de uma olhadinha no meu blog, o post que diz...they make us believe....bye)
beijinhos amorosos...Hetie
De adelaide amorim a 27 de Fevereiro de 2008 às 19:12
Breve tratado do beijo devia ser o nome desse post, que diz praticamente tudo sobre o tema ;)
E que filme, que can�o!
Beijo pra voc�.
De musqueteira a 27 de Fevereiro de 2008 às 15:17
...há em todo o beijo sentido e consentido o futuro/presente do tão desejado beijo. não há beijo que se beije parado na tela dum pintor.;)um bom dia.
De av a 27 de Fevereiro de 2008 às 15:04
Queridos Sofia, Margarida e Paulo: Como diria a grande Florbela, quem disser que eu não tenho comentadores de luxo... é porque mente!!

Beijos a todos

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds