Sexta-feira, 15 de Junho de 2007

Feira do Livro 2007


Ainda não comentei a Feira do Livro de Lisboa deste ano. Deixei passar a data, por qualquer motivo.
Fui lá mesmo no fim, em dois dias seguidos, com o parque Eduardo VII a abarrotar de gente. Não sei como foram os dias restantes, mas nestes em que por lá passei dava gosto ver o interesse das pessoas por livros.
Comprei alguns (nunca resisto!), bem mais do que os que tencionava comprar e a carteira me aconselhava. Mas a verdade é que encontrei excelentes livros a preços incríveis, um pouco por todo o lado. As editoras estão de parabéns, mataram três coelhos de uma só cajadada: livraram-se de stocks excedentários, a criar bolor e pó em armazéns apinhados, facturaram alguma coisa com esses livros já condenados ao extermínio, e ainda fizeram um brilharete, perante muita gente que está de tanga mas gosta de cultivar-se. Consegui a proeza de comprar obras de Philip Roth, Vergílio Ferreira, Marguerite Duras, Agostinho da Silva e Paul Auster, e não pagar por nenhuma delas mais do que 4,5 €! Algumas custaram mesmo 1 ou 2 €.

Curiosamente, o livro mais caro que trouxe de lá foi o do famosíssimo cozinheiro inglês Jamie Oliver (Na cozinha com J.O.), mas era daqueles que eu queria mesmo ter e ali, pelo mesnos, comprei-o com 20% de desconto. Tive ainda a sorte de receber de presente um outro livro que estava para comprar há que tempos: "Como tornar-se um doente mental" (vencedor do Prémio Città delle Rose, em 2006), do médico português J.L. Pio Abreu. Esse também não estava em saldo.
Num dos dias em que fui, estava a autografar António Lobo Antunes, na Dom Quixote. Através das suas crónicas pungentes na revista Visão, e das notícias na generalidade dos media, todos temos acompanhado a difícil fase em que o escritor se encontra actualmente. Espantou-me que ali estivesse, ainda mais porque soube que tinha estado também na Feira do Porto, na véspera, (onde, aliás, não estava presente há 10 anos). Mas ali estava ele, magro, visivelmente abatido, mas com uma nova simpatia e humanidade no olhar, perguntando com dificuldade: "Que nome ponho na dedicatória?". A curiosidade e a reverência tinham juntado nesse dia uma extensíssima fila de leitores, ansiosos por um autógrafo. Tão longa que garantiria a Lobo Antunes 2 ou 3 horas, pelo menos, de assinaturas. E era evidente que não seria possível aguentar tal embate, para um convalescente ainda tão fragilizado. Mesmo assim, foi com um gesto de genuina pena por frustrar as expectativas de tanta gente, que o ouvi dizer: "Agora não aguento mais. Vou descansar um bocadinho e depois volto." É claro que não voltou mais, e é claro que as muitas pessoas que ficaram por atender o compreenderam. O cansaço e o enorme esforço estavam bem patentes na sua expressão. Mas foi bonito presenciar a transformação daquele homem, outrora sempre tão arrogante e tão distante do comum dos mortais, a quem o sofrimento deu uma lição de humildade.
Aqui fica a minha homenagem ao grande escritor, que se tornou maior ainda por essa razão.
Nota: A fotografia de Lobo Antunes foi "emprestada" pelo blog A Cidade Surpreendente.
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 18:07
link do post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds