Quinta-feira, 20 de Dezembro de 2007

Património bloguístico

Além dos autores do Corta-Fitas (uma das minhas paragens diárias na blogosfera), que são de grande qualidade, este blogue tem um património precioso e invulgar: os comentadores anónimos. São de uma fidelidade canina e têm graça, normalmente. Não sei se serão uma única pessoa, que se desdobra em várias personalidades, ou, até, se serão heterónimos dos próprios autores do blogue, num exercício de "pescadinha de rabo na boca". Não sei, nem me interessa. Sei que me divertem, e que são uma das razões pelas quais nunca deixo de lá ir espreitar.
Dou-vos um exemplo. A esta entrada da Cristina Ferreira de Almeida, já de si bem apanhada, os anónimos reagiram assim:

Anónimo Anónimo disse...

Veja lá mas é se o Joaquim a leva por maus caminhos.

Nunca fiando...

2:18 PM

Anónimo Anónimo disse...

Não olhe para trás, senhora, olhe que ainda vai contra um muro!

2:33 PM

Blogger cfa disse...

Vamos esforçar-nos um bocadinho mais nos comentários, boa? Vá lá, anónimos, vocês conseguem melhor!

3:08 PM

Anónimo Anónimo disse...

Terá encontrado o Joaquim de Almeida?

3:19 PM

Anónimo Anónimo disse...

Oh, muito pior que isso foi a minha vida antes de ter conhecido a Juliana Paes.

3:26 PM

Anónimo Anónimo disse...

Se tentou apoiar-se numa perna, mexer no cabelo e falar-lhe com voz doce, o mais provável é que o Joaquim seja gay, apesar da voz máscula e firme.

3:39 PM

Blogger Pedro Correia disse...

Esse gajo é trolha?

4:02 PM

Anónimo Anónimo disse...

Sr. Correia, era favor esforçar-se um bocadinho mais.

4:47 PM

Blogger cfa disse...

Se o Joaquim fosse trolha era perfeito, ainda fazia uns arranjinhos na casa; Se fosse o Joaquim de Almeida fazia ovos mexidos (julgo eu).

5:10 PM

Anónimo j.c. disse...

Não é homem, CFA. Não pode ser homem, porque os homens são perfeitos por natureza. Não precisam de fazer ovos mexidos, nem precisam de fazer coisas básicas: só precisam de saber mandar fazer.
Pode até ser macho. Pode ser um peixinho vermelho. Mas o Joaquim não é homem!...

5:25 PM

Blogger cfa disse...

J.C., lamento informá-lo de que as suas ilhas não constam da memória do meu Joaquim. E não despreze a habilidade de fazer ovos mexidos. Garanto-lhe que leva muitas mulheres à rendição.

5:52 PM

Anónimo j.c. disse...

Três notas, CFA.

1. Um Joaquim sem memória é realmente para lamentar.

2. Não desprezo essa habilidade. Ovos mexidos é coisa que faço com grande qualidade.

3. Maior habilidade é levar muitas mulheres à rendição sem ovos mexidos. Não preciso de ir à cozinha, porque eu sou homem de uma mulher só. Uma de cada vez. Mas só. Ou, quando muito, mal acompanhada...

6:02 PM

Blogger cfa disse...

Ora aí está um comentário engraçado do JC. Contei ao Joaquim e ele disse logo: "Vire à direita". Vejam e aprendam, anónimos do fundo do escalafon!

7:00 PM

Nota: Esta homenagem aos comentadores de blogues alheios não significa, de maneira nenhuma, que os prefira aos da Porta do Vento. Gosto muito dos meus comentadores e não os troco por nenhuns outros. Mas esta assídua troupe de anónimos é, no mínimo, invulgar.
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 21:31
link do post
7 comentários:
De av a 22 de Dezembro de 2007 às 00:41
Lá vem bomba...

Uma língua não é de ninguém, miúda. Nós é que lhe pertencemos.
De Mad a 22 de Dezembro de 2007 às 00:21
Ai somos, somos! Olha que treta!
De JP a 21 de Dezembro de 2007 às 13:42
Muito bem... então da parte de um comentador habitual,ficam desde já os votos de boas festas antes que me esqueça.

Beijos natalindos.
De av a 21 de Dezembro de 2007 às 09:10
RV,
Não estamos de acordo nisso: eu não assinei porque não tenho uma opinião firme sobre o assunto. O Português é uma língua viva e por isso está sempre em mutação. Não concordo com todos os pontos do acordo, mas não sou formalmente contra. E não podemos esquecer que, se a língua portuguesa nasceu aqui, é no Brasil que tem mais falantes, os principais responsáveis pela sua divulgação, actualmente. Não quero pôr-me de um lado da barricada, e não acho que nós portugueses, sejamos os donos inquestionáveis da língua. Sou uma acérrima defensora da lusofonia, como comunidade a manter.
De av a 21 de Dezembro de 2007 às 09:02
JG, os anónimos do Corta-Fitas já são históricos. Têm muita graça e às vezes são fortemente críticos. Mas estão sempre lá, em quase todos os posts.
De rv a 21 de Dezembro de 2007 às 02:03
Já assinaste a petição contra o acordo ortográfico? Se não, vai outra vez ao Corta-Fitas, e assina!
E não queres pôr aqui o link para as tuas visitas assinarem aqui? Se eu já tivesse o blog, juro que punha lá.
E, já agora, vai à Falabarata ver o post sobre o teu livro, com direito a fotografia da capa e tudo!
De JG a 21 de Dezembro de 2007 às 01:05
AQ - anónimos de qualidade. Será alguma associação?

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

favoritos

O triunfo dos porcos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil


ver perfil

. 16 seguidores

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds