Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007

Bicicletas VI


Yves Montand - La bicyclette
Etiquetas: ,
publicado por Ana Vidal às 00:21
link do post
12 comentários:
De Mad a 10 de Novembro de 2007 às 01:32
Aaaaaahhhh..! Bem que eu estranhei a qualidade, mas achei que era encomenda.
De ana vidal a 9 de Novembro de 2007 às 23:55
Não, filha, não é nada disso. Achas que eu... tás maluca???? É o miúdo, que é amigo do rato e tem um blog sobre o avô.
De Mad a 9 de Novembro de 2007 às 23:11
Não, os do ferrugento. Credo, tem que se explicar tudo!
De ana vidal a 9 de Novembro de 2007 às 21:02
Chata! Se é o que eu estou a pensar, ninguém lhe corrige os posts: são feitos directamente pela própria. Mas eu achei que te tinha respondido, se calhar foi noutro post e enganei-me.
De Mad a 9 de Novembro de 2007 às 19:18
POSSO?
De Mad a 9 de Novembro de 2007 às 19:18
POSSO?
De Mad a 8 de Novembro de 2007 às 20:53
O que eu descobri nas novas aquisições ali da coluna das rotas sugeridas!!! Posso ir lá gozar e perguntar quem que lhe corrige os posts? Posso? Posso? POSSO?
De Sofia a 8 de Novembro de 2007 às 20:37
Essa de que o código fica óptimo no teu blogue fui eu que descobri... LOL!
Mas é só pores o código na barra lá em cima e carregar enter... depois fica tudo maluco... e os teus livros passeiam pela página... no outro dia era entre uma cesta de baguetes, agora já não sei! Experimenta lá...

beijinhos
De Bichodeconta a 8 de Novembro de 2007 às 20:28
Passo para deixar um beijinho e desejar bom fim de semana.. As bicicletas sãi lindas.. é uma recolha interessante..parabéns.
De ana vidal a 8 de Novembro de 2007 às 18:24
JG, não consigo pôr o tal código maluco no meu blog!! Como é que faço?

Comentar post

brisas, nortadas e furacões, por


Ana Vidal
Pedro Silveira Botelho
Manuel Fragoso de Almeida
Marie Tourvel
Rita Ferro
João Paulo Cardoso
Luísa
João de Bragança

palavras ao vento


portadovento@sapo.pt

aragens


“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez."

(Jean Cocteau)

portas da casa


Violinos no Telhado
Pastéis de Nada
As Letras da Sopa
O Eldorado
Nocturno
Delito de Opinião
Adeus, até ao meu regresso

Ventos recentes

Até sempre

Expresso do Oriente (3)

Expresso do Oriente (2)

Expresso do Oriente (1)

Vou ali...

Adivinhe quem foi jantar?

Intervalo

Semibreves

Pocket Classic (A Educaçã...

Coentros e rabanetes

Adivinhe quem vem jantar?

Moleskine

Lapsus Linguae

Semibreves

Sou sincera

Rosa dos Ventos

Livros



Seda e Aço


A Poesia é para comer


Gente do Sul

E tudo o vento levou

Perfil

Technorati Profile

Add to Technorati Favorites

Ventos do mundo

Ventos de Passagem


visitantes online

Subscrever feeds